MENU

Grêmio vence primeira para não deixar crise se aproximar

Grêmio vence primeira para não deixar crise se aproximar

Atualizado: Quinta-feira, 27 Maio de 2010 as 7:18

O clima de fim de temporada na quarta rodada demonstrava a desconfiança da torcida gremista em relação ao time. Com médias acima dos 20 mil torcedores por jogo nos últimos anos, só 9.220 pessoas foram ao Olímpico assistir a um jogo opaco, mas com vitória Tricolor por 3 a 0 sobre o Avaí, pelo Campeonato Brasileiro.

O pouco público presente representa o desânimo com relação à desclassificação na Copa do Brasil, ao desfalques de jogadores importantes e ao início ruim no Brasileirão. Para combater qualquer sintoma de depressão, um pouco de Jonas direto na corrente sanguinea azul resolve. O atacante marcou dois gols gremistas ainda no primeiro tempo, chegando aos 22 gols na temporada. No minuto final, Fábio Rochemback ampliou.

Se a atuação do time não foi de trazer novo ânimo, o camisa 7 mostrou, novamente, sua eficiência e versatilidade, marcando em cobrança de falta e em contra-ataque. Dos seis gols gremistas no torneio, três saíram de seus pés. A vitória leva o Grêmio para a 13ª posição na tabela, além de quebrar uma série de quatro partidas em que o time era vazado. Os catarinenses seguem provisoriamente na segunda colocação e saem de campo sem ir às redes pela primeira vez no torneio.

Os dois times abrem a quinta rodada do Brasileirão, no sábado. O Grêmio contra o Flamengo, Rio de janeiro, e o Avaí contra o Vitória, em casa.

O jogo - Cinco minutos foram dados ao Avaí. Esse foi o tempo que o Grêmio demorou a se ajustar no Olímpico. Depois, a leitura correta do jogo foi realizada e as deficiências do adversário foram bem exploradas. Até começar a dominar, o único susto levado ocorreu em chute de fora da área de Davi, espalmado por Victor.

Após William ter desperdiçado arremate na linha da pequena área, Jonas começou a resolver a partida, espantando qualquer sintoma de depressão. Quando a bola saiu de seu pé direito em cobrança de falta, o caminho natural seria a barreira e foi, mas a sequência da rota da bola tirou o goleiro Zé Carlos do lance, morrendo na rede, aos 10 minutos.

O gol cedo não esquentou o confronto, a noite fria mantinha as ações em baixa temperatura. O Tricolor aproveitava para trocar passes e tentar furar a defesa catarinense por cima. No alto foram três chances não aproveitadas. A ineficiência nos lances de cabeça custou ao Avaí, indiretamente, o segundo gol sofrido. Em chutão de Ozeia, William venceu a divida área no meio-campo, na sequência da jogada, Jonas ampliou, aos 25 minutos.

Hugo e Maylson ainda tiveram oportunidades. Na primeira, a bola explodiu na trave. Na segunda, o goleiro salvou. Sem aproveitar a largura do gramado, o Avaí afunilava os alas, deixando seu jogo pouco fluído e facilitando o trabalho da defesa do Grêmio. Antes do término do primeiro tempo, Davi foi derrubado na área gremista, mas nada foi assinalado.

Administrar era a principal do Grêmio no segundo tempo. Pouca produção, rara inspiração e nenhuma chance, assim voltou o Tricolor para os 45 minutos finais. O Leão não estava muito diferente, mas tentava lutar contra o fim que parecia programado.

Apesar da força de vontade e de se mostrar mais soltou, o Avaí não apresentou capacidade para que pudesse reverter a situação. Para criar uma oportunidade, os avainaos precisaram da colaboração de Adilson. O volante gremista errou passe em seu campo. No contra-ataque, Roberto bateu sem direção, desperdiçando a chance única. No lance que teve, o Grêmio não desperdiçou. Para melhorar a autoestima, Fábio Rochemback acertou chute cruzado, aos 44 minutos, fechando o placar.

Por Valter Junior

veja também