MENU

Guiñazu e Tinga se acertam: sem derrotas como dupla de volantes

Guiñazu e Tinga se acertam: sem derrotas como dupla de volantes

Atualizado: Terça-feira, 22 Novembro de 2011 as 10:20

Guinazu e Tinga têm aproveitamento de quase

100% juntos (Foto: Lucas Uebel / Vipcomm) Guiñazu: volante, mas daqueles de saída para o jogo. Tinga: volante, mas daqueles de saída para o jogo. Parecidos em boa parte de suas características, os dois jogadores davam a impressão de que jamais poderiam jogar juntos, de que faltaria alguma coisa por ali, de que levariam fragilidade ao time como dupla de marcadores - afinal, nenhum deles é aquele volantão clássico, quase estritamente caçador, do tipo que vai a campo para acossar os adversários. Mas a prática mostrou o contrário. O retrospecto deles contraria os temores. O aproveitamento de Tinga e Guiñazu como dupla de volantes é arrebatador. São cinco jogos, com quatro vitórias e um empate.

Com eles, o Inter faz gols a granel. Foram 16 nas cinco partidas – média de mais de três por jogo. Eles foram a dupla de volantes em três vitórias e um empate no primeiro turno, sempre sob o comando de Falcão: 4 a 2 no América-MG, 2 a 2 com o Palmeiras, 4 a 1 no Figueirense e 4 a 0 no Atlético-MG. Com Dorival Júnior, foram testados pela primeira vez neste domingo. E o Inter venceu o Botafogo por 2 a 1 no Engenhão.

Para Tinga, conta muito a experiência da dupla. Ele entende que o conhecimento dos caminhos do campo ajuda a não deixar o sistema defensivo desprotegido.

- Jogamos quatro ou cinco partidas e ganhamos todas, se não me engano. E ganhamos bem. Quando somos escalados para jogar, as pessoas acham que fica desprotegido, mas pela experiência, juntamos nossas características e ajudamos a equipe – opinou o jogador.

Guiñazu prefere não cantar vantagens para ele e Tinga. Diz que os méritos são de toda a equipe, não só da dupla. Mas destaca que a movimentação que ele e seu companheiro criam no meio pode ser aproveitada pelo Inter.

- Acho que a gente funcionou bem. O time todo está de parabéns. Vocês, que olham de fora, têm condição de analisar melhor. Temos que usar nossa característica de movimentação, sempre tentando aproveitar o que fazemos de melhor - afirmou o argentino.

Em outros quatro jogos, Guiñazu e Tinga começaram juntos, mas não foram a dupla de volantes. O segundo atuou mais avançado, como meia, com a entrada de Bolatti como primeiro volante. O rendimento não foi o mesmo. Foram duas vitórias (3 a 1 sobre o Avaí e 1 a 0 contra o Atlético-GO), um empate (1 a 1 com o Coritiba) e uma derrota (1 a 0 para o Ceará).

Dorival Júnior gostou do que viu contra o Botafogo. Por isso, já avisou que manterá Tinga no time. Como Guiñazu é titular absoluto, é provável que Bolatti fique no banco contra o Flamengo, domingo, em Macaé. O jogador, suspenso, foi desfalque na última rodada.

Inter com Guiñazu e Tinga

América-MG 2 x 4 Inter

Inter 2 x 2 Palmeiras

Inter 4 x 1 Figueirense

Atlético-MG 0 x 4 Inter

Botafogo 1 x 2 Inter

Inter com Bolatti, Guiñazu e Tinga

Inter 0 x 1 Ceará

Coritiba 1 x 1 Inter

Avaí 1 x 3 Inter

Atlético-GO 0 x 1 Inter        

veja também