MENU

Guiñazu em seu devido lugar: Cholo deixa de ser volante

Guiñazu em seu devido lugar: Cholo deixa de ser volante

Atualizado: Quarta-feira, 23 Fevereiro de 2011 as 1:27

Esqueça aquele careca maluco dando carrinho na bandeirinha de escanteio do campo de defesa. Não espere mais aquela camisa 5 perseguindo adversários até eles quase implorarem por clemência. Guiñazu, o maior símbolo de marcação do Inter nos últimos anos, não é mais volante. Claro, ele tem uma inclinação natural para caçar os oponentes, então ainda será visto como cão de guarda, mas o negócio dele agora é chegar na frente. São ordens do chefe.

Celso Roth decidiu resgatar o Guiñazu que encantou o Inter em 2006 e 2007, quando defendia o Libertad, do Paraguai. Lá, ele jogava bem mais avançado, por vezes como último elo entre o meio-campo e o ataque. No Colorado, pelo poder de marcação, acabou virando volante. Foi destaque em 2008 e 2009, mas começou a gerar dúvidas no ano passado. Criou-se no Beira-Rio a visão de que a soma de apenas um volante com Guiñazu dá fragilidade como resultado.

Foi aí que Roth decidiu juntar Wilson Matias a Bolatti e adiantar Guiñazu, mesmo que o jogador não tenha a chegada na área e a conclusão a gol como pontos fortes. Ao comentar o posicionamento do Cholo, o treinador aproveitou para cutucar quem o chama de retranqueiro.

- Essa é a função do Guiñazu, não? Antes de ele vir para o Internacional, jogava nessa função. Era o quarto homem pela esquerda. Ele é chamado de volante aqui. Eu é que fui defensivista de ganhar a Libertadores com um meia jogando como volante. É que sou defensivista. Agora, recoloquei o Guiñazu na função dele – disse Roth.

Celso Roth entende que a mudança no posicionamento de Guiñazu pode melhorar o Inter na defesa, com a presença de dois volantes mais fixos, e no ataque, que passa a contar com um jogador de forte movimentação. O treinador, porém, espera que o argentino conclua mais e melhor a gol.

- Eu continuo insistindo. O Guiñazu já melhorou, está chutando de direita e de esquerda, inclusive pelo posicionamento dele. Estamos recolocando o Guiñazu em seu espaço.

O jogador já atuou mais avançado no empate por 1 a 1 com o Emelec, semana passada, no Equador. Em um chute cruzado, de perna direita, quase fez um gol. O posicionamento será repetido nesta quarta-feira, quando o Colorado recebe o Jaguares, do México, no Beira-Rio.      

veja também