MENU

Há 48 dias sem vencer, jogadores do Fla se esquecem da última vitória

Há 48 dias sem vencer, jogadores do Fla se esquecem da última vitória

Atualizado: Sexta-feira, 23 Setembro de 2011 as 10:14

Welinton no desembarque do Fla na quinta-feira

(Foto: Janir Junior / Globoesporte.com)

  Faz tanto tempo que nem os próprios jogadores do Flamengo lembram quando, como e contra quem foi a última vitória rubro-negra no Campeonato Brasileiro. O suado 1 a 0 sobre o Coritiba aconteceu no dia 6 de agosto, no Engenhão, com um gol de Jael aos 44 minutos do segundo tempo. Desde então, o time amarga uma sequência de dez jogos sem vencer (cinco empates e cinco derrotas).

Nesta sexta-feira, completam 48 dias sem que a calculadora rubro-negra some três pontos após um jogo. Desde então, os questionamentos giram em torno do jejum, as respostas pouco mudam, mas todos tem a exata noção de que a situação está no limite.

- A última vitória já faz um tempo, nem está na minha memória. A cabeça está voltada para o jogo de sábado, diante do América-MG, que é muito importante. Temos de ter equilíbrio e fazer o resultado. O mínimo é se esforçar diante da nossa torcida. De sábado não pode passar. Essa sequência de dez jogos sem vitória incomoda jogadores e comissão técnica. Chegou ao limite pela grandeza do Flamengo – declarou Junior Cesar.

Welinton também tentou lembrar quando aconteceu a última vitória no Brasileirão. O zagueiro até arriscou, mas errou no palpite.

- Estou focado no dia a dia. Nem lembro (da última vitória), acho que foi no jogo antes do Atlético-GO (na verdade, a vitória sobre o Coritiba foi antes do empate em 2 a 2 com o Figueirense). Temos de fazer passar esse momento e buscar a vitória – declarou Welinton.

Depois da vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba, no dia 6 de agosto, pela 15ª rodada, o Flamengo teve a seguinte sequência no Brasileirão: Figueirense (2 a 2), Atlético-GO (1 a 4), Internacional (2 a 2), Vasco (0 a 0), Avaí (2 a 3), Bahia (1 a 3), Corinthians (1 a 2), Atlético-PR (1 a 2), Botafogo (1 a 1) e Atlético-MG (1 a 1). De 30 pontos disputados, apenas cinco conquistados.

Apesar disso, a presidente Patricia Amorim deu respaldo ao trabalho de Vanderlei Luxemburgo. Nas duas últimas partidas – empates em 1 a 1 com Botafogo e Atlético-MG – já com jogadores que se lesionaram de volta, o técnico viu evolução na equipe. A partida de sábado, contra o América-MG, no Engenhão, ganhou ares de decisão. Somente a vitória amenizará o momento ruim e servirá para refrescar a memória dos jogadores que esqueceram o que é vencer no Brasileiro.        

veja também