MENU

Hamilton não terá pai como empresário

Hamilton não terá pai como empresário

Atualizado: Terça-feira, 2 Março de 2010 as 12

Juntos desde a estreia na Fórmula 1, Lewis Hamilton deixará de ter seu pai, Anthony, como seu empresário no circuito. O piloto da McLaren revelou que, depois de três anos, é hora de mudar alguns pontos de sua carreira. Campeão mundial em 2008, o inglês disse que seu pai vai passar a focar em seus próprios projetos e que os dois vão poder aproveitar os momentos de pai e filho, o que não acontece desde "o tempo em que participava de corridas de carros de controle remoto", segundo ele.

- Eu tenho 25 anos. Sou meu próprio homem agora. Estou na F-1 já há algum tempo agora e eu não conseguiria se não fosse pelo meu pai. Ele fez um trabalho fantástico, mas já acabou. Eu tenho 25 anos, e acho que era inevitável que fosse ter algumas mudanças neste momento. Nos últimos anos, nós procuramos para ver se poderíamos trazer alguém para ajudar, seja na forma de guiar, ou com os patrocinadores, ou qualquer outra coisa. Nós vimos e nunca me senti confortável com mais ninguém. Neste momento, eu amava meu pai sendo meu empresário e cuidando das coisas, porque confio nele. Outros empresários você contrata como funcionários, mas meu pai é meu pai. Eu sei que ele faz as coisas pelas razões corretas, e eu posso confiar nele com todo meu coração – disse o piloto inglês, em entrevista à revista "Autosport".

Enquanto Hamilton não contrata ninguém para ser seu empresário, a McLaren vai ajudar o piloto. Enquanto isso, Anthony vai passar a focar em seus negócios, como a criação da GP Prep, que vai usar carros antigos da F-1 para treinar jovens talentos sem condições financeiras, além de continuar como empresário de outros pilotos, como Paul di Resta, piloto de testes da Force India, e Nyck de Vries, estrela do kart mundial.

- A coisa mais importante para mim é que eu tive meu pai trabalhando na minha carreira desde que eu tinha 8 anos, e foi difícil de fazer coisas de pais e filhos. Quando estávamos no circuito, ele sempre foi meu empresário, então sempre fizemos negócios, não coisas de pais e filhos. O que eu estou realmente animado é em ter meu pão como meu pai. Eu quero ter um empresário que possa cuidar de todos meus estresses e de todo o resto e depois fazer coisas de filho com o meu pai. Eu quero tomar uma cerveja com ele, que jogar boliche com meu pai. Quero sair no feriado com ele. E, então, poder chegar e dizer: "Como vai a GP Prep?". E eu quero poder contar para ele todas as experiências que eu to tendo também – mas ele como meu pai. Eu quero poder fazer isso e construir esta relação – disse.

Hamilton também afirmou que seu pai não vai mais a todas as suas corridas, como era de costume. O piloto inglês disse que Anthony está feliz com a nova posição.

- Ele ama corridas, mas disse para ele que teremos 19 neste ano. Então, ele poderá ir às que ele quiser. Ele pode chegar e aproveitá-las. Ele esteve em todas as minhas corridas, vai ser uma nova experiência para ele. Eu tenho uma mensagem de texto dele de outro dia e ele disse que será bom sentar em casa e assistir à F-1 no sofá. Ele não faz isso desde quando eu era peqeuno. Ele vai poder relaxar e sentir orgulho plenamente.

O piloto acredita que esta decisão o deixou mais feliz e mais forte do que em qualquer outro momento de sua carreira.

- Eu provavelmente estou no melhor momento da minha vida. Estou confortável, realmente adorando isto. Estou orgulhoso de onde estou e o que consegui, onde estou indo e o que planejo fazer. E, agora, quando eu precisar de algum conselho, vou poder pegar meu telefone, ligar para meu pai e dizer: "Eu quero fazer isto, quero comprar tal carro..". E, ao invés de ele me falar do ponto de vista de um empresário, vai me dizer: "Eu amei aquele carro, compre um para mim também". Eu quero este tipo de relação. E estou animado para isto.

veja também