MENU

Handycam é bicampeão do warm up em Ilhabela

Handycam é bicampeão do warm up em Ilhabela

Atualizado: Quarta-feira, 18 Junho de 2008 as 12

Handycam é bicampeão do warm up em Ilhabela

Tripulação comandada por Marcos Ferrari conquista terceira etapa da Copa Mitsubishi Motors

Um ponto de vantagem sobre o Touché/Safra e apenas dois segundos à frente do Loyal/Red Nose. Estas pequenas diferenças garantiram o bicampeonato do Handycam, na classe ORC Internacional, do Warm Up da Semana Internacional de Vela de Ilhabela. O veleiro de 42 pés, comandado por Marcos Ferrari, ficou em terceiro lugar na regata deste domingo e conquistou o título da terceira etapa da Copa Mitsubishi Motors 2008, último treino antes da Rolex Ilhabela Sailing Week, marcada para o período de 6 a 12 de julho. A regata deste domingo foi vencida pelo Touché/Safra, que terminou a competição com 15 pontos perdidos, um a mais do que o campeão.

A entrada do vento sul animou a comissão de regatas do Yacht Club de Ilhabela a montar a raia da única regata do dia no Canal de São Sebastião. O domingo estava com sol e calor e o público da cidade pôde acompanhar a regata que largou próximo à praia da Armação e seguiu para a outra bóia na altura do Pequeá. Os veleiros procuraram fugir da correnteza velejando mais próximos de Ilhabela e não tinham muitos problemas, pois o vento era médio, em torno de 12 nós.

A chegada da frente fria, no meio da tarde, porém, mudou drasticamente o panorama e os ventos chegaram a ter rajadas de até 32 nós. Com isso, alguns barcos foram obrigados a desistir, com avarias nas velas e nos cabos, embora nenhum apresentasse problemas mais graves.

O Touché/Safrra, de 47 pés, comandado por Ernesto Breda, que era um dos favoritos da terceira etapa da Copa Mitsubishi fez uma regata perfeita e conquistou a terceira vitória. Em segundo chegou o Asa Alumínio, de Mário Martinez. O terceiro colocado foi o Handycam que vinha liderando a competição e precisava exatamente desta posição para garantir o título, que quase escapou, pois venceu o Loyal/Red Nose por apenas dois segundos. Se o Handycam terminasse em quarto o título ficaria com o Touché/Safra.

Eufórico com o bicampeonato, o comandante Marcos Ferrari garantiu que seu time trabalhou muito para chegar a este resultado. "Fizemos vários ajustes, tiramos 400 kg de dentro do barco e colocamos na quilha, mudamos três tripulantes. Tudo isso para melhorar a performance do Handycam, que agora está andando muito, tanto que vencemos adversários fortíssimos como o Touché/Safra e Asa Alumínio", explicou.

Assim que a frente fria passar e os ventos diminuírem, o Handycam volta para o Guarujá para os últimos ajustes antes da Rolex Ilhabela Sailing Week. O barco retorna para Ilhabela somente dentro de 15 dias para mais alguns treinos. "Agora a responsabilidade aumentou ainda mais. Somos a referência e o barco a ser batido na Rolex. Por isso, precisamos melhorar para chegar a um bom resultado no torneio que consideramos como a nossa olimpíada", acrescentou Ferrari, que comanda o barco que já venceu quatro vezes a competição mais importante da América Latina. Em 2007, Ferrari ganhou o Warm Up com um veleiro de 40 pés, também chamado de Handycam.

Nas demais classes também houve bastante equilíbrio. Na ORC 600, o Realizado, de José Luís Apud, e o Kawabunga, de Alberto Gaidys Jr., revezaram-se na frente, com pequena vantagem para o primeiro, que ficou com o título com diferença de dois pontos. Na ORC 700, três barcos destacaram-se: Max(Anderson Baixon), Tango II(Haroldo Monteiro de Oliveira) e Oxigênio(Sebastian Menendez). Max venceu a etapa após garantir quatro primeiros lugares.

Na RGS-A, Jambock (Guilherme Cara) e Atmosphera (Paulo Diamante) fizeram uma bela disputa até a última regata, com vantagem para o Jambock por um ponto. Na RGS-B, o Fandango, de Ladislau Alfons Deutsch, foi absoluto com cinco vitórias. Por fim, a HPE também mostrou muita disputa, com vantagem para o Aventura, de José Vita.

veja também