MENU

Henrique diz: 'Quero ficar o quanto me aguentarem'

Henrique diz: 'Quero ficar o quanto me aguentarem'

Atualizado: Segunda-feira, 18 Julho de 2011 as 12:52

Roberto Frizzo entrega a camisa do Palmeiras a

Henrique (Foto: Diego Ribeiro / globoesporte.com)

  Três anos depois, o zagueiro Henrique volta ao Palmeiras para continuar escrevendo uma história que foi interrompida logo cedo, depois de apenas 26 jogos pelo clube alviverde. Contratado por empréstimo de um ano do Barcelona, o novo xerife da defesa palmeirense está empolgado e ansioso pelo reencontro com a torcida. Em 2008, ele foi campeão paulista, era o pilar da zaga, mas foi negociado com o Barça. Na volta, ele será o dono da camisa 3. Chico, que utilizava o número, será agora o 23.

Henrique diz que não via a hora de retornar. Muitos fatores pesaram para o retorno dele ao Palmeiras, clube que o projetou internacionalmente depois da breve passagem. Apesar do contrato de um ano, o jogador espera ter uma convivência bem mais longa no Verdão.

- Muitas questões me trouxeram de volta: a torcida, o clube em si, a chance de trabalhar com o Felipão... Tudo isso pesou bastante. A Seleção também é uma ideia, claro. Estou acabando de chegar, mas quero ficar quanto tempo me aguentarem (risos) - disse o zagueiro.     - Quero deixar essa torcida feliz. Só fiquei seis meses na primeira passagem, mas é como se eu tivesse nascido aqui – emendou.

Henrique nunca jogou uma partida oficial pelo Barcelona. Desde que chegou, foi emprestado por uma temporada ao Bayer Leverkusen-ALE e outras duas ao Racing Santander-ESP, onde foi titular na maioria dos jogos. Por isso, Henrique diz estar bem fisicamente, mesmo estando de férias desde junho.

- Estou bem, agora depende da preparação física, vamos conversar para ver quando eu posso estrear. Depois vai depender do Felipão – disse.

Com a saída de Danilo para o Udinese-ITA, o Palmeiras tinha em Henrique a principal meta para reforçar a zaga. As negociações se arrastaram por cerca de três meses, e o técnico Luiz Felipe Scolari chegou a considerar “zero” as chances de o jogador voltar. A insistência do empresário Marcos Malaquias em conseguir a liberação do Barcelona foi decisiva para que a negociação sobrevivesse. Na sexta-feira, os espanhóis liberaram e a contratação foi confirmada, para alegria do zagueiro, que sabe da responsabilidade que terá no time.

- Essa responsabilidade é um pouco maior do que da outra vez, mas aprendi muito nos três anos em que fiquei fora. Cresci muito nesse tempo, e tenho em mente que os objetivos aqui são os títulos. Vou fazer o que puder para ajudar – prometeu Henrique.

Como o empresário Marcos Malaquias está internado, com problemas de saúde, foi o irmão dele, Naor Malaquias, quem conduziu a reta final das negociações. Segundo Henrique, a vontade de retornar ao Brasil prevaleceu, mesmo com sondagens de outros clubes europeus.            

veja também