MENU

Henrique não vê problema em ficar no São Paulo, mas diz: Quero jogar

Henrique não vê problema em ficar no São Paulo, mas diz: Quero jogar

Atualizado: Segunda-feira, 22 Agosto de 2011 as 2:21

Henrique durante visita à redação da Rede Globo

(Foto: Leandro Canônico / Globoesporte.com)

  Em três anos de São Paulo, foram apenas três jogos como titular. Valorizado após ser campeão, artilheiro e melhor jogador do Mundial sub-20, na Colômbia, Henrique quer jogar. Não importa o clube ou o país, o que ele quer mesmo é atuar em um clube em que consiga finalmente ter uma sequência de jogos.

- O que eu quero é jogar futebol. No São Paulo, em um clube lá de fora ou do Brasil. Quero um clube para ter oportunidades. Ser titular vai depender de mim. Se eu for bem, vou jogar. Não adianta mostrar em treino. Não adianta falar que vão te dar oportunidade e você entra cinco, dez minutos. Tenho que ter uma sequência de jogos, pegar "cancha" e confiança da torcida.

Em visita à sede da Rede Globo, Henrique não escondeu a insatisfação com a situação contratual e com a não inscrição na Copa Sul-Americana, um indício de que as coisas no São Paulo não devem mudar tão cedo. Por conta desse impasse, ele pediu a um dirigente do clube para se reapresentar apenas na quinta-feira.

- O que está me incomodando é que meu contrato de três anos acabou. Pela Fifa, os outros dois não valem. Quero acertar com o São Paulo. Estou esperando o meu empresário (Giuliano Bertolucci) e o clube resolverem a minha situação. Como não estou inscrito na Sul-Americana, pedi ao Adalberto (Baptista, diretor de futebol) se poderia me apresentar na quinta. Ele disse que não teria problema nenhum, mas que conversaria com o professor Adilson. Me darão um retorno hoje à tarde.

No estúdio do Globo Esporte, Henrique exibe os dois troféus (Foto: Leandro Canônico / Globoesporte.com)

  Um ponto positivo na negociação é justamente a presença de Adilson Batista no comando do time. No início do ano, o técnico, então no Atlético-PR, solicitou a contratação do jogador por empréstimo.

- O Adilson queria meu empréstimo. Agora que ele está no São Paulo, como me quis antes, vai me aproveitar. Espero que os meus empresários resolvam tudo com o São Paulo, porque o que quero é jogar futebol.

Por fim, o atacante lembrou que uma valorização, neste momento, é importante para ele e citou que, diferentemente do clube e de seu empresário, ainda não tem uma situação financeira confortável.

- O São Paulo sem o Henrique é grande, glorioso. Meu empresário é rico, tem dinheiro. Já o Henrique está na metade. Eles vão ficar bem, mas eu preciso ver minha parte. Quero ajudar minha família. O desejo de sair existe porque não tenho muita oportunidade. Tenho 20 anos e esse é o momento do jovem jogar. Só assim evoluirei.              

veja também