MENU

Ilsinho muda plano de carreira e pede renovação com o São Paulo

Ilsinho muda plano de carreira e pede renovação com o São Paulo

Atualizado: Terça-feira, 26 Abril de 2011 as 9:39

Antes, o plano era bem simples e direto: passar um ano emprestado ao São Paulo e seguir posteriormente para a Europa. Mas os pensamentos de Ilsinho mudaram. Parte pelo lado profissional, parte pelo lado pessoal. Aos 25 anos, o lateral-direito do Tricolor se divide entre tentar voltar a ser titular absoluto do time, posto que ocupou nas campanhas vitoriosas dos Brasileiros de 2006 e 2007, e bajular a pequena Giovana, com apenas quatro meses de idade.

- No começo, pensava em ficar um ano aqui pelo empréstimo e depois ir para a Europa. Mas depois as coisas foram mudando. Quero manter o ritmo, ter uma sequência boa, fazer gols e torcer para que o São Paulo queira renovar por cinco anos. Isso ajudaria bastante. Juntaria a fome com a vontade de comer - disse o atleta, que está emprestado ao São Paulo até agosto, ao Globoesporte.com.

Ilsinho pensava em ir para a Europa, mas agora já pensa em ficar no São Paulo (Julyana Travaglia/GE.COM)

  Ilsinho passou os últimos três anos no Shakhtar Donetsk. Na fria Ucrânia, ele foi campeão da edição 2008-2009 da Copa da Uefa, seu principal título no currículo. Mas problemas com o contrato fizeram com que o atleta acionasse a Fifa para deixar o clube.

- Era um contrato de quatro anos, com possibilidade de renovar para o quinto. Só que eles não me falaram de uma cláusula que, se não fosse vendido no meu segundo ano, teria de renovar automaticamente. Depois disseram que eu ia ser multado e jogaria quase que uma temporada inteira sem receber. Fiquei quatro meses sem receber e acabei saindo – contou o jogador, que pertence ao Desportivo Brasil, clube da Traffic.     De Donetsk, Ilsinho procurou abrigo no São Paulo. Ficou treinando separadamente para recuperar a forma física, pois admite que exagerou na rotina de “comer e dormir”. Ele também abusou das peladas com os amigos, o que lhe rendeu problemas posteriormente no Tricolor Paulista.

- Cheguei bem ao Brasil, mas fiquei um mês sem fazer nada, só comendo e dormindo. Quando fui tentar recuperar e peguei um preparador físico para fazer os trabalhos comigo, acabei extrapolando nas peladas e fiquei com uma inflamação no pé esquerdo, que me incomodou bastante. Depois, torci o tornozelo num jogo com o Palmeiras e fiquei mais um mês parado. Foi quase um semestre perdido.

Sem problemas físicos, Ilsinho só se incomoda com a reserva no São Paulo. Diz que, assim como Cléber Santana, Junior César e Rivaldo, não está mais acostumado a esta situação. O que não quer dizer que vá se revoltar contra o técnico Paulo César Carpegiani. O lateral acredita que com um bom trabalho – são três gols nos últimos quatro jogos – ele possa reconquistar um espaço no time, como nos velhos tempos.

- Não estou a acostumado ficar muito tempo no banco, mas o problema é que o elenco é muito bom (risos). Tenho de esperar a minha chance e fazer o trabalho bem feito. Assim vou conseguir uma vaguinha novamente.        

veja também