MENU

Incansável, torcida do Flu 'invade' Barueri e empurra equipe para o topo

Incansável, torcida do Flu 'invade' Barueri e empurra equipe para o topo

Atualizado: Segunda-feira, 22 Novembro de 2010 as 11:57

Foram pouco menos de 3.000 (a carga destinada era de 2.800 ingressos), mas que fizeram o papel dos milhares de torcedores do Fluminense espalhados pelo Brasil. Bem humorados, apaixonados e incansáveis, os tricolores invadiram a Arena Barueri para apoiar a equipe na partida contra o São Paulo, pela 36ª rodada do Brasileirão. Uns viajaram de avião, outros de carro, muitos de ônibus, e certamente todos voltaram para casa com a certeza de que o sacrifício valeu a pena após o 4 a 1 que colocou a equipe novamente na liderança.

O estádio em Barueri não ficou lotado, foram 14.410 presentes. Entretanto, a parte destinada ao time carioca estava abarrotada e era de onde saíam os gritos mais altos. E desde o início da tarde. Se a torcida do São Paulo, mais preocupada em atrapalhar o caminho do Corinthians, chegou em cima da hora, a do Flu ocupou o setor atrás do gol ao lado direito das cabines de imprensa desde às 14h (de Brasília). E logo na primeira aglomeração foi possível ouvir o grito que foi “hit” durante a partida: “Entrega! Entrega!”.

Unidos em um mesmo objetivo, tricolores cariocas e paulistas curtiram a partida em clima de harmonia, até mesmo nas comemorações dos gols do Flu. Antes do jogo, as duas torcidas lembraram o episódio em que Grafite marcou dois gols contra o Juventus em 2004 e, jogando pelo São Paulo, impediu que o Corinthians fosse rebaixado no Paulistão. Quem seria o vilão às avessas da vez? Lucas Gaúcho respondeu presente, marcou o gol de empate no início do segundo tempo, e recebeu xingamentos da própria torcida.

Neste momento, os cariocas viveram raros momentos de tensão em uma tarde que começou com surpreendentes gritos de incentivo ao árbitro Héber Roberto Lopes e ao são-paulino Richarlyson, desejado pelo Flu para 2011 e que respondeu com sorrisos.

Durante o primeiro tempo, o tradicional canto que pede a “bênção a João de Deus” também foi entoado pelos torcedores. Mas não por nenhum lance na partida em que estavam presentes. Os tricolores passavam energias positivas para Salvador, onde Viáfara cobrou com precisão o pênalti que garantiu o empate por 1 a 1 do Vitória com o Corinthians e recolocou o Flu na liderança.

Satisfeito com a participação do torcedor, Muricy Ramalho agradeceu o apoio e ressaltou sua importância.

- Quero agradecer ao torcedor do Fluminense, que nos ajudou muito. Veio bastante gente do Rio. E isso era importante. É algo que precisamos muito.

No próximo domingo, o adversário é o Palmeiras, também rival do Corinthians. A partida inicialmente está marcada para a Fonte Luminosa, em Araraquara, mas o time paulista tenta efeito suspensivo de punição para transferi-lo para a Arena Barueri, a nova "casa" tricolor.

Por: Cahê Mota

veja também