MENU

Iniesta, Messi ou Xavi: Barcelona já é o vencedor da Bola de Ouro de 2010

Iniesta, Messi ou Xavi: Barcelona já é o vencedor da Bola de Ouro de 2010

Atualizado: Segunda-feira, 10 Janeiro de 2011 as 10:57

O Barcelona não foi o maior vencedor do ano de 2010, mas o seu futebol encantador trouxe recompensas. A maior delas será o reconhecimento diante de todo o planeta, nesta segunda-feira, a partir das 16h (de Brasília), em Zurique, onde a Fifa e a “France Football” elegem, entre outros prêmios, o melhor jogador do mundo. Os três concorrentes à Bola de Ouro não são segredo para ninguém: Andrés Iniesta, Lionel Messi e Xavi Hernández.

Todos foram formados em La Masia, a fábrica de craques do clube catalão justamente homenageada com o título. Foi lá, desde cedo, que aprenderam que o futebol é, acima de tudo, um esporte coletivo. E foi justamente através dessa entrega pela equipe que os três se consagraram individualmente.

As declarações e atitudes estão afiadas neste sentido. Iniesta, Messi e Xavi deram um banho de humildade ao longo do ano e sempre apontaram o próximo como merecedor do título. Fato que virou motivo até para o site oficial do Barcelona iniciar uma campanha que exalte os próprios talentos da base.

– Somente o fato de que três jogadores formados na base estejam concorrendo é um orgulho para o clube. Será a festa do Barça – disse Xavi, em entrevista na última semana.

O clube, por sua vez, fretou dois aviões de Barcelona até Zurique. No primeiro, estarão os três candidatos junto aos zagueiros Carles Puyol e Gerard Pique e o atacante David Villa. Todos poderão fazer parte da FIFA/FIFPro World XI em 2010, o chamado “onze ideal”. Os brasileiros Julio César, Daniel Alves, Michel Bastos, Lucio, Maicon, Marcelo, Thiago Silva, Kaká e Ronaldinho Gaúcho também estão na disputa.

O técnico Josep Guardiola, que concorre em sua categoria com José Mourinho, do Internazionale de Milão e Real Madrid, e Vicente del Bosque, da campeã mundial Espanha, também estará presente, assim como dirigentes e familiares dos três concorrentes à honraria máxima. No segundo, o secretário Txiki Begiristain, ex-técnicos do Barcelona como Luis Aragonés e treinadores das divisões de base são os convidados.

Em ano de Copa, Messi é azarão

Esta será a primeira eleição desde que a Fifa se uniu à revista francesa “France Football”. Anteriormente, cada uma escolhia anualmente os seus melhores, o que gerava margem para politicagens e peso maior para a Copa do Mundo, por exemplo. O novo jurado é composto por 154 jornalistas europeus e os capitães e técnicos das 208 seleções filiadas à entidade.

Se a tendência dos Mundiais for levada em conta, Lionel Messi pode ser considerado um azarão na disputa pelo bi. Apesar de estar em um de seus melhores anos no cenário individual pelo Barcelona, o fracasso com a Argentina na África do Sul, onde sequer balançou as redes, o colocaria atrás dos campeões Xavi e Iniesta, certamente seus coadjuvantes com a camisa azul-grená. Foi assim nos últimos quatro anos de Copa do Mundo, com Romário (1994), Zidane (1998), Ronaldo (2002) e Cannavaro (2006).

Talvez por isso, o jornal italiano “La Gazzetta dello Sport”, sem citar fontes, garantiu que o meia Andrés Iniesta, autor do gol do título da Espanha, será o melhor do mundo. Assim como o técnico Vicente del Bosque. O espanhol “Marca”, no entanto, ressalta o favoritismo a Mourinho entre os treinadores.

Com a conquista certa, o Barça se igualará a Milan e Juventus entre os maiores vencedores da Bola de Ouro, com oito títulos. O mesmo número se levado em conta somente as premiações da Fifa, dessa vez de forma isolada na ponta – o  Real é o segundo, com quatro.

Marta luta pelo penta; Neymar concorre ao golaço do ano

O futebol feminino também estará em evidência com a brasileira Marta, que luta pelo pentacampeonato seguido. A atual jogadora do Santos venceu todas as eleições desde 2006 e agora disputa com duas alemãs: as atacantes Birgit Prinz e Fatmire Bajramaj. Entre as treinadoras estão Maren Meinert (Alemanha), Silvia Neid (Alemanha) e Pia Sundhage (Suécia).

Outro brasileiro também pode ser premiado. O atacante Neymar, também do Santos, concorre ao Prêmio Puskas pelo gol mais bonito na temporada, diante do Santo André, no Campeonato Paulista. Nomes como Lionel Messi e Arjen Robben estão na disputa, assim como o sul-africano Tshabalala pelo primeiro gol da Copa do Mundo.

Por: Victor Canedo

veja também