MENU

Inspirado em Kaká, Paulinho Silva se diz pronto

Inspirado em Kaká, Paulinho Silva se diz pronto

Atualizado: Quarta-feira, 17 Agosto de 2011 as 3:51

Jogador é um dos destaques do Galinho campeão

(Foto: Tarcísio Badaró/Globoesporte.com)

  O meia Paulinho Silva foi um dos destaques do Atlético-MG na campanha vitoriosa da Taça BH de Futebol Júnior deste ano. Autor de gols importantes, como o da classificação em cima do Internacional, nas semifinais, o garoto de 18 anos chamou a atenção de todos, inclusive do time profissional. Mas se ele ainda trilha os primeiros passos na carreira, sonhando com uma vaga na equipe de cima, há um certo lugar de Belo Horizonte em que ele é visto como craque há muito tempo.

No campo do Grota, em uma praça do Sagrada Família, bairro pacato e residencial na região leste da capital mineira, Paulinho, ou melhor, um tal Neco, já tinha fama de bom de bola, mesmo antes do título com o Galo. Por ali, todos brigavam para não jogar contra o garoto nas peladas.

- Aqui todo mundo me conhece. Tenho o apelido de Neneco e todo mundo me conhece como Neco, não Paulinho. Passo, e todo mundo dá apoio, pergunta se estou jogando, quando eu vou subir para o profissional.

Foi naquele chão de terra batida que a joia alvinegra deu os primeiros passos, embora tenham sido passos meio esquisitos.

- Foi depois do Grota. Eu comecei jogando lá e, depois, fui para o campo da prefeitura. Teve um jogo, e eu não sabia colocar a chuteira, mas coloquei e fui jogar. Eu já tinha feito três gols, acabou o primeiro tempo e cheguei para o treinador Paulinho e falei: "Meu pé está doendo". Ele perguntou por que estava doendo, e eu falei que não sabia. Quando ele olhou, eu tinha calçado a chuteira esquerda no pé direito, e a outra apontava para o outro lado. Todo mundo riu demais.

Carreira

Apesar da pouca idade, Paulinho tem no currículo uma curiosidade que poucos jogadores experientes têm. Após aprender a calçar as chuteiras, ele teve o prazer de vestir a camisa dos três times grandes de BH. Antes de chegar ao Galo há quase três anos, foram seis de Coelho, e depois mais dois anos na Toca da Raposa. A saída do América-MG para o Cruzeiro foi definida após um gol de bicicleta.

- Marquei um gol de bicicleta na final do Campeonato Mineiro, acho que em 2006, contra o Atlético-MG. Isso foi na época do América-MG. Foi com uns 13 anos.

Paulinho acabou sendo pouco aproveitado no Cruzeiro e deixou o clube. Após três meses parado, teve uma chance no rival Atlético-MG. Desde o primeiro dia no Galo, começou a chamar atenção.

Paulinho Silva posa com o campinho ao fundo, onde tudo começou (Foto: Tarcísio Badaró/Globoesporte.com)

  - Foi no primeiro treino. Ia ter jogo no outro dia. O técnico me colocou no segundo tempo para jogar contra os meninos que iam para a partida. Eu entrei, estava jogando normal. Já no final do treino, deram um cruzamento, a bola veio alta, ia passar de mim, eu virei de bicicleta e fiz o gol. Estava com muita vontade de jogar. O tempo todo que eu fiquei parado, a vontade toda que estava de jogar, eu coloquei no treino.

Campanha vitoriosa

Comandado por Rogério Micale, o Galinho foi campeão invicto e sem sofrer gols na Taça BH 2011. Após as boas atuações na competição, Paulinho Silva sonha com uma vaga no time principal. Inspirado em Kaká, a quem considera um grande exemplo, o garoto garante não ter pressa. Mas caso o técnico Cuca solicite, ele se diz preparado para atender tanto às expectativas do comandante quanto às dos amigos do bairro.

- O Micale me deu muita oportunidade. Eu pude fazer um bom campeonato, aparecer um pouco para a mídia e para o próprio Atlético-MG, para ser um pouco valorizado. Vou continuar trabalhando na base, para quando o Cuca precisar de mim, eu estar preparado.        

veja também