MENU

Inspirado em passado recente, Marcel sonha com o bi da Copa do Brasil

Inspirado em passado recente, Marcel sonha com o bi da Copa do Brasil

Atualizado: Quarta-feira, 23 Fevereiro de 2011 as 1:30

Atual campeão da Copa do Brasil com o Santos, o atacante Marcel parece ter gostado da sensação de levantar esta taça. Nesta quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), contra o Comercial-MS, ele estará no estádio Morenão para tentar começar bem esta luta pelo bicampeonato. O jogador está confiante no potencial do time, que, segundo ele, tem sim chance de chegar bem longe.

Marcel disse este assunto é sempre pauta de conversa entre os atletas. Ele lembrou que, além de ser um conquista expressiva, ele dá uma vaga para a disputa da Libertadores do ano seguinte.

- Quero voltar a vencer novamente porque é muito gostoso. Eu falo sempre com meus companheiros da importância grande que tem fazer uma campanha boa na Copa do Brasil por causa da visibilidade e do peso do título. Dá uma vaga na Libertadores. Estamos conscientes de que podemos chegar longe, mas claro que temos que estar sempre com os pés no chão. Agora é uma competição nova para mim, tenho que entrar concentrado para fazer um bom jogo contra o Comercial e vencer.

O camisa 9 acredita que o momento mais complicado da vitoriosa campanha santista foi a semifinal contra o Grêmio. O Peixe perdeu por 4 a 3 no Olímpico mas conseguiu vencer por 3 a 1 em casa. O atacante disse que manter a tranquilidade nos momentos adversos é uma das receitas para levantar a taça.

- Tivemos muitas dificuldades nas fases mais avançadas. Contra o Grêmio, perdemos o jogo lá em Porto Alegre. Foi um momento de preocupação, mas sabíamos que na nossa casa podíamos inverter. Vou sempre conversar para termos tranquilidade nas horas mais difíceis.

Sobre o jogo contra o Comercial, Marcel afirmou que o Vasco precisa tentar fazer seu jogo, mas sempre atento para não ser surpreendido.

- Temos que impor nosso jogo. Sabemos da dificuldade que é enfrentar times pequenos porque eles vêm com muita vontade. Os grandes que já jogaram não tiveram vida fácil. Não podemos ser surpreendidos.      

veja também