MENU

Inter B, discreto, vence e vira líder momentâneo no Gauchão

Inter B, discreto, vence e vira líder momentâneo no Gauchão

Atualizado: Domingo, 23 Janeiro de 2011 as 8:25

Pouco futebol, vitória e liderança. O Inter B saiu no lucro ao bater o Santa Cruz por 1 a 0 na tarde deste sábado, no Beira-Rio. Com atuação novamente discreta, a equipe colorada pouco criou, correu riscos, teve um jogador expulso e chegou a incomodar os menos de 4 mil colorados presentes no estádio. Mas valeu pelo resultado.

O gol de Ricardo Goulart, ainda no primeiro tempo, catapultou o Inter da sexta para a primeira colocação no Grupo 1 do Gauchão. Mas cinco times podem desbancar o Colorado no fechamento da rodada. O Santa Cruz, ainda com três pontos, corre o risco de deixar a zona de classificação no Grupo 2.

O Inter B volta a campo na próxima quarta-feira. Vai a Santa Maria enfrentar seu xará, o Inter local. O Santa Cruz, no mesmo dia, recebe o Ypiranga.

Peixinho num mar de tédio

Foi de bocejar. O primeiro tempo do Inter B serviu como repeteco do desempenho chocho dos primeiros jogos: toque de um lado, toque de outro, e quase nada de produtivo. O Santa Cruz, limitado, também teve produção pobre no gramado de um Beira-Rio semidemolido pelas obras. Um peixinho acabou movimentando o mar de tédio na partida.

A gurizada colorada atacou pelos lados, geralmente com Massari. Guto tentou uma vez de cabeça, e o goleiro Rodrigo defendeu. Ricardo Goulart arriscou uma segunda, por cima. Na terceira, saiu o gol.

E foi de Ricardo Goulart, o destaque da turma de Enderson Moreira no início do Gauchão. Massari, pela esquerda, mandou a bola na área. O meio-campista precisou mergulhar para poder concluir. O peixinho passou entre as pernas do goleiro do Galo antes de entrar: 1 a 0.

O gol saiu aos 38 minutos de jogo. O Santa Cruz, que já vinha limitado a chutes de longe ou passagens improdutivas pelas pontas, nada fez a partir daí, guardando uma possível reação para a etapa final.

Com um a menos, Inter segura a vitória

O Santa Cruz voltou mais arisco no segundo tempo. Com sete minutos, o time visitante quase empatou. Em um contra-ataque rápido, Osmar avançou com a bola e foi derrubado por Massari. O árbitro deu vantagem, e a bola sobrou para Cecéu, que só não fez o gol porque Muriel apareceu na hora certa para desarmá-lo. Com o fim do lance, Massari foi expulso.

Mas o Inter, mesmo com um a menos, conseguiu se estabilizar em campo. A entrada de Mineiro recompôs o sistema defensivo do time colorado, que ainda conseguiu ameaçar o adversário eventualmente. Guto, em cobrança de falta, forçou o goleiro do Santa Cruz a mandar a bola para escanteio.

O Galo ainda ameaçaria. Muriel cortou mal um cruzamento de escanteio, Alejandro mandou para a área, Luís Henrique cabeceou e Natan, sobre a linha, salvou o Inter. Outras bolas cruzaram a área vermelha com perigo, mas sem entrar. Mineiro, também sobre a linha, evitou gol de Osmar em outra jogada de extremo perigo.

E o Colorado, em meio a tanta pressão, conseguiu se safar de um resultado ruim. Ficou a sensação de que o time não anima, mas sobraram outros três pontos na conta colorada. Dos males, o menor.

No outro jogo de sábado pelo Campeonato Gaúcho, Novo Hamburgo e Pelotas empataram em 2 a 2. Gustavo Papa e Márcio Hahm marcaram para o primeiro, e Sandro Sotilli e João Paulo, para o time visitante.   Por:Alexandre Alliatti

veja também