MENU

Inter B sofre de novo, mas sai do vermelho: 1 a 0 sobre o Porto Alegre

Inter B sofre de novo, mas sai do vermelho: 1 a 0 sobre o Porto Alegre

Atualizado: Quinta-feira, 20 Janeiro de 2011 as 8:44

Não chegou a ser empolgante para a pequena torcida do Inter no Beira-Rio. Mas serviu pelo menos para aliviar a pressão depois da derrota de 1 a 0 para o Cruzeiro-POA no domingo passado. Pela segunda rodada do Gaúcho, o time B colorado voltou a mostrar deficiências, mas bateu o Porto Alegre por 1 a 0 na noite desta quarta.

Na próxima rodada, o Inter pega o Santa Cruz, sábado, às 17h, no Beira Rio. O Porto Alegre enfrenta o Ypiranga, domingo, também às 17h.

Mudanças eficientes

Na derrota para o Cruzeiro, o Inter teve dificuldades durante a maior parte do tempo e só pressionou o adversário no fim, quando entraram Wagner Líbano e Ricardo Goulart. Foi o suficiente para que ambos fossem escalados como titulares na noite desta quarta. E a decisão do técnico Enderson Moreira foi acertada. Mais solto em campo, o time colorado dominou o Porto Alegre no início. Aos 20 minutos já havia quatro chances claras do Inter, a melhor delas em uma cabeçada de Guto, aos 9. O visitante sofria até mesmo para passar do meio de campo, e apelava para faltas duras.

 Apesar do domínio colorado, o jogo não era dos mais emocionantes. Tecnicamente, o nível foi baixo. Aos 24 da etapa inicial, um momento que resumiu a noite: o goleiro Muriel foi colocar a bola para a lateral, para acelerar o atendimento a um adversário caído, e acabou acertando o chute nas costas de Rodrigo Moledo.

- Eu estava olhando para o outro lado e de repente o Rodrigo apareceu na minha frente - argumentou o goleiro no intervalo.

O erro de Muriel não foi o único da linha 'Inacreditável Futebol Clube'. Pouco depois, aos 29, na primeira jogada realmente perigosa do Porto Alegre, Toledo recebeu um bom cruzamento e...furou.

O atacante esteve próximo de se redimir aos 34. André Luiz fez ótima jogada, colocando a bola entre as pernas de Massari. Toledo chegou para finalizar e mandou para fora, por muito pouco.

O lance perigoso do Porto Alegre e o insistente 0 a 0 no placar irritaram a torcida, que começou a vaiar. A garotada colorada sabia que um gol era urgente no início do segundo tempo e se mandou ao ataque. O drama terminou aos 12. Guto cobrou falta com categoria e Giovani fez excelente defesa. A bola subiu e sobrou limpa para Ricardo Goulart completar de cabeça. O goleiro ainda se recuperou e tocou na bola, mas não conseguiu evitar: 1 a 0.

Com a vantagem, o Inter jogou com mais tranquilidade. O Porto Alegre passou a atacar com mais frequência, mas nada que tirasse a paz do goleiro Muriel.

A melhor chance da reta final foi do Inter. Guto rolou bem para Wagner Libano, que tocou na saída de Giovani. O goleiro do Porto Alegre mostrou talento mais uma vez. Esticou o braço e evitou o segundo.

O último suspiro do Porto Alegre surgiu aos 37. Rodrigo Moledo fez falta duríssima em Sityá. Mais duro ainda foi o gol que Bruno Moraes perdeu. Na cobrança da falta, a bola foi alçada na área e sobrou limpa para o atacante, que virou de qualquer jeito e jogou longe.

Outros jogos da rodada:

Novo Hamburgo 1 x 2 Veranópolis

São Luiz 0 x 2 Santa Cruz

Caxias 1 x 1 Pelotas

Lajeadense 4 x 3 Inter-SM

veja também