MENU

Inter busca na Recopa o sexto ano seguido com títulos internacionais

Inter busca na Recopa o sexto ano seguido com títulos internacionais

Atualizado: Terça-feira, 9 Agosto de 2011 as 3:23

Não são só Libertadores, é um Mundial só, mas impressiona, mesmo assim, a sequência de conquistas estrangeiras do Inter nos últimos anos. Desde 2006, o clube gaúcho abraça pelo menos um troféu gringo por temporada. A esperança de manutenção da sequência, pelo sexto ano seguido, é a Recopa. Nesta quarta-feira, o Inter inicia a decisão contra o Independiente, em Avellaneda, na Argentina.

A série começou em 2006, com os títulos da Libertadores e do Mundial. Na temporada seguinte, veio justamente a Recopa, contra o Pachuca, do México. Em 2008, o Inter iniciou o ano ganhando a Copa Dubai, um torneio amistoso, e fechou a temporada com a conquista da Copa Sul-Americana, inédita para o futebol brasileiro.

Foi aí que o Inter se tornou o “Campeão de Tudo”, único clube do país a ter vencido todos os torneios atualmente em disputa no país. Mas a fonte não secou. Em 2009, ano do centenário do clube e de poucas conquistas, a salvação foi a Copa Suruga, no Japão – um torneio de menor expressão, mas reconhecido pela Fifa. No ano seguinte, o Inter voltou a conquistar a Libertadores, seu sétimo título estrangeiro em cinco anos.

É uma sequência que orgulha os atletas que participaram de pelo menos uma parte dela. E que também deve orgulhar o torcedor, conforme diz o meia Paulo César Tinga, bicampeão da Libertadores com o Inter.

- Disputar a Recopa é sinal de que a última temporada foi boa. Se eu fosse torcedor de outros times, estaria muito chateado, porque a toda hora o Inter está em competições importantes, em finais. Há um ano, estávamos sendo campeões da Libertadores. É fruto de um trabalho de mais de seis anos. É de muita importância esse título. Depois de não conquistar a última Libertadores, temos um grande titulo internacional a ser conquistado. Estamos focados, felizes com essa oportunidade. O torcedor está orgulhoso desse clube, desse time, de sempre ver conquistas importantes – comentou o jogador.

São títulos de sobra, mas a lista poderia ser maior. Nos últimos três anos, o Inter vem perdendo chances de engordar a sala dos troféus que não falam português. Em 2009, perdeu a Recopa para a LDU e caiu cedo na Sul-Americana. Em 2010, viveu a maior derrota de sua história no Mundial ao ser batido pelo Mazembe nas semifinais. Este ano, foi eliminado já nas oitavas de final da Libertadores. Em seguida, fez bonito no Torneio de Munique, mas os empates por 2 a 2 com Barcelona e Milan não renderam mais do que o terceiro lugar aos gaúchos.

A Recopa é o último torneio estrangeiro do Inter em 2011. A finalíssima é em 24 de agosto, dentro de duas semanas, no Beira-Rio.

Os títulos do Inter

2006

Libertadores: Inter vence São Paulo por 2 a 1 no Morumbi, empata por 2 a 2 no Beira-Rio e conquista, pela primeira vez, o maior título continental.

Mundial: com a já lendária vitória de 1 a 0 sobre o Barcelona, gol de Adriano Gabiru, Inter é campeão do mundo pela primeira vez.

2007

Recopa: título da Libertadores de 2006 dá ao Inter o direito de disputar a Recopa. Na decisão, Colorado faz 4 a 0 no Pachuca, do México, e conquista o torneio.

2008

Copa Dubai: o aumento do prestígio internacional faz o clube gaúcho ser convidado para a Copa Dubai. Lá, Inter bate Stuttgart, da Alemanha, nas semifinais, e Internazionale, da Itália, na decisão.

Sul-Americana: mal no Brasileirão, clube decide priorizar a Sul-Americana, ciente de que ali está a chance de conquistar um título inédito. Decisão é contra o Estudiantes. Vitória na Argentina é seguida por derrota no Beira-Rio. Nilmar, na prorrogação, dá título aos colorados.

2009

Copa Suruga: por ser o campeão da Sul-Americana, Inter vai ao Japão disputar a Copa Suruga. Vitória por 2 a 1 sobre o Oita Trinita dá mais um título internacional ao Colorado.

2010

Libertadores: Inter ganha mais um título da Libertadores. No sufoco, passando por Banfield, Estudiantes e São Paulo no limite do saldo qualificado, o Colorado bate o Chivas, do México, na final e é bicampeão do continente.          

veja também