MENU

Inter confirma demissão do técnico Celso Roth

Inter confirma demissão do técnico Celso Roth

Atualizado: Sábado, 9 Abril de 2011 as 7:54

Por Alexandre Alliatti Porto Alegre

É o fim da linha para Roth: campeão da América, ele não resistiu à bronca da torcida (Foto: AP)   Não será com Celso Juarez Roth que o Inter prosseguirá sua caminhada em busca do tricampeonato da Libertadores da América. No início da noite desta sexta-feira, a diretoria colorada oficializou a demissão do treinador, após horas de vaivém em informações sobre a continuidade do técnico no Beira-Rio. Ele não resistiu à enorme pressão da torcida. Está encerrado, assim, um processo iniciado ainda em dezembro, com o fracasso no Mundial. Desde lá, Roth esteve na corda bamba. E agora, empurrado pela torcida, pendeu para um lado: a demissão. Paulo Roberto Falcão é o grande favorito para assumir a vaga dele. Dunga também é um nome forte.

É o fim da terceira passagem de Roth pelo Beira-Rio. Em 1997, ele foi campeão gaúcho. Em 2002, participou de um quase-rebaixamento. No ano passado, assumiu o time nas semifinais da Libertadores da América. E foi campeão. Parecia, assim, iniciar um novo ciclo, com um pouco de paz, mas tudo ruiu novamente com a derrota para o Mazembe. Durante quatro meses, Roth correu risco de demissão. Até finalmente cair...

O técnico foi comunicado da demissão no Beira-Rio. A diretoria se reuniu com ele ali e oficializou a decisão. Segundos antes de o vice-presidente de futebol do Inter, Roberto Siegmann, aparecer para uma entrevista coletiva, o twitter oficial do clube divulgou que ele não era mais o treinador do time vermelho. O dirigente, em seguida, confirmou que a insatisfação da torcida pesou na decisão.

- Ela não é determinante, porque é muito difícil para o dirigente dirigir o futebol do clube fazendo uma permanente enquete. Uma determinada opinião pode ser ocasional. Temos um acúmulo que vem desde o Campeonato Brasileiro. Ela não é determinante, mas tem que ser considerada. A comunicação tem um papel muito importante. As formas de interação são muito presentes, muito estreitas. Quando falo do torcedor, estendo isso a parte dos dirigentes, a parte dos conselheiros – disse Siegmann.

Roth, pouco depois, deixou o Beira-Rio. Não quis dar entrevistas. Foi seu último ato dez meses depois de chegar ao Inter justamente em meio à disputa da Libertadores, mal sabendo que viveria o avesso da situação um ano depois.

Agora, a torcida aguarda o anúncio do novo nome. Paulo Roberto Falcão é o grande favorito. Dunga corre por fora.

veja também