MENU

Inter goleia Atlético PR e vence primeira em casa com técnico interino

Inter goleia Atlético PR e vence primeira em casa com técnico interino

Atualizado: Segunda-feira, 31 Maio de 2010 as 7:58

O Internacional venceu o Atlético PR por 4 a 1, com gols de Alecsandro - duas vezes, Sorondo e Andrezinho, no estádio Beira-Rio. Manoel descontou para os visitantes. A goleada foi a primeira vitória em casa do time gaúcho no Campeonato Brasileiro, dois dias depois da demissão do uruguaio Jorge Fossati. Sob o comando do interino Enderson Moreira, o clube gaúcho teve um primeiro tempo devagar, mas desfez a retranca dos paranaenses em dois minutos na etapa final. Com o resultado, o Inter salta da zona de rebaixamento para o meio da tabela. Já o Atlético PR fica com seus quatro pontos conquistados em cinco partidas e muito perto da ponta de baixo da classificação. Na próxima rodada, o time vermelho vai a São Paulo, encarar o Corinthians na quinta-feira. Os paranaenses recebem o Botafogo, na quarta-feira.

Foram quarenta e cinco minutos sonolentos de Inter e Atlético PR. O time gaúcho começou com vontade, sob novo comando técnico, pressionou, roubou bolas no campo de ataque, mas não foi capaz de abrir o marcador. Os paranaenses, postados muito na defensiva, bloquearam a frente da área do goleiro Neto e saia em raros contra-ataques. Com o resultado, o Inter salta da zona de rebaixamento para o meio da tabela. Já o Atlético PR fica com seus quatro pontos conquistados em cinco partidas e muito perto da ponta de baixo da classificação. Na próxima rodada, o time vermelho vai a São Paulo, encarar o Corinthians na quinta-feira. Os paranaenses recebem o Botafogo, na quarta-feira.

Foram quarenta e cinco minutos sonolentos de Inter e Atlético PR. O time gaúcho começou com vontade, sob novo comando técnico, pressionou, roubou bolas no campo de ataque, mas não foi capaz de abrir o marcador. Os paranaenses, postados muito na defensiva, bloquearam a frente da área do goleiro Neto e saia em raros contra-ataques. Com Andrezinho e Giuliano se movimentando muito, o Internacional chegava pelo meio e parava em Walter e Alecsandro. A dupla de atacantes não conseguia jogadas combinadas e era alvo fácil para os zagueiros Manoel, Rodolfo e Leandro.   Um lampejo, mas sem gol

Aos 12 minutos, ainda com marcação adiantada, Alecsandro roubou bola na frente da área e serviu Walter. O atacante saiu de frente com o goleiro Neto e bateu mal, para defesa do camisa um do Atlético. Pouco depois, um lance emblemático: o mesmo Walter recebeu de costas, no meio-campo, e foi obrigado a girar sobre o próprio corpo, sem ter opções de passe.

A estratégia explicita de contra-ataque só rendeu oportunidade ao time de Leandro Niehues aos 18 minutos, com Bruno Mineiro cabeceando à direita de Lauro, após levantamento da esquerda de Márcio Azevedo. Com 32 minutos, depois de muitos erros de passe, jogadores isolados e lentidão, Alecsandro ganhou do defensor com drible de corpo e bateu rasteiro. Neto defendeu sem problemas.

Com 38 minutos, o ponto alto da supremacia vermelha na primeira etapa. Kleber cruzou da esquerda, a zaga não tirou, Andrezinho escorou e Bolívar cabeceou de muito perto, mas Neto espalmou mais uma.

No último minuto, depois de oito escanteios que não renderam nada, Sandro bateu forte, mas alto. “Só falta o gol”, opinou o zagueiro Sorondo, mesmo ouvindo vaias das arquibancadas.

Retranca desfeita em dois minutos

Os quinze minutos de intervalo em Porto Alegre mudaram tudo. Com quatro minutos, Alecsandro abriu o marcador após uma blitz do Inter no campo de ataque. O centroavante precisou se livrar de um puxão dentro da pequena área para completar cabeceio depois da cobrança de falta. Mais tranquilo, leve e animado, o time gaúcho ampliou dois minutos depois.

Mais uma vez pelo alto, agora com os zagueiros participando. Bolívar cabeceou de longe e Sorondo, quase em cima da linha, tocou para conferir.

Vitória vira goleada

O controle da partida seguiu ao lado da equipe colorada, que aos 11, marcou um belo gol. Guiñazu lançou Walter. O atacante podia ter chutado, mas deu atrás, para Andrezinho. Aí veio um chute colocado, junto ao pé da trave direita de Neto. Na sequência, o volante Valencia cometeu duas faltas duras em menos de três minutos e foi expulso. Com mais espaços, foi questão de tempo para sair o quarto gol. Alecsandro, aos 31 minutos, tirou a bola do zagueiro, invadiu a área pela esquerda e bateu com muita força marcando mais um.

Aos 38 minutos, um pouco mais relaxado em campo, o Inter assistiu o zagueiro Manoel desviar cobrança de falta de Márcio Azevedo para marcar o gol.

veja também