MENU

Inter não toma conhecimento do Atlético-MG e aplica impiedosos 4 a 0

Inter não toma conhecimento do Atlético-MG e aplica impiedosos 4 a 0

Atualizado: Sexta-feira, 1 Julho de 2011 as 7:23

O Internacional passeou na Arena do Jacaré. Após um primeiro tempo equilibrado, os gaúchos voltaram melhor do intervalo e fizeram 4 a 0 num desorganizado Atlético-MG. O dono da noite foi D'Alessandro, que fez um gol e participou de outros dois, os de Leandro Damião e Zé Roberto. Oscar completou o placar, que levou o time para a oitava posição, com 12 pontos ganhos. Já o Galo caiu para o 13º lugar, com oito pontos. Esta foi a quinta partida sem derrota dos gaúchos, contra a quinta sem triunfo da equipe mineira após sete rodadas do Brasileiro.

Na próxima rodada, na quarta-feira que vem, o Internacional recebe o lanterna Atlético-PR, no Beira-Rio, às 19h30m (de Brasília). Um pouco mais tarde, às 21h50m, o Atlético-MG encara o Ceará, no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza.

Equilíbrio sem gols

Atlético-MG e Internacional honraram suas camisas e o histórico do tradicional confronto, fazendo um bom jogo na Arena do Jacaré. A partida começou veloz, com o Inter ligeiramente melhor, aproveitando a habilidade de Zé Roberto e o talento de Leandro Damião.

O Galo encontrava enormes dificuldades em penetrar na defesa gaúcha. Com isso, deu dois chutes de fora da área, sua principal arma. Mas, sem pontaria, as tentativas sequer assustaram o goleiro Muriel.

Outro problema grave no Atlético-MG foi o grande número de passes errados (30 ao final da partida), que impossibilitavam a ligação rápida entre defesa e ataque e a saída rápida nos contragolpes. O Internacional, mesmo mais organizado em campo, também não conseguia criar perigo real ao goleiro Renan Ribeiro.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o Galo até que se entusiasmou um pouco mais e buscou o ataque com maior frequência, mas sem forças para fazer com que o 0 a 0 saísse do placar antes do intervalo.

Massacre colorado no segundo tempo

Na volta para o segundo tempo, o jogo ficou eletrizante, com os dois times buscando o gol. Daniel Carvalho e D´Alessandro eram os maestros de seus times e os homens que organizavam as principais jogadas. Logo de cara, o atleticano acertou o travessão. Mas foi a partir da genialidade do argentino que o Colorado fez dois gols-relâmpago.

No primeiro, cobrou falta da entrada da área, Renan Ribeiro deu o rebote, e Leandro Damião empurrou para a rede. Um minuto depois, D´Alessandro começou a jogada do segundo gol, que passou por um cruzamento perfeito de Kleber para o cabeceio preciso de Zé Roberto.

Os gols do Internacional desmontaram o Atlético-MG. A torcida começou a vaiar o técnico Dorival Júnior e o time, que, muito nervoso, passou a errar ainda mais. O Colorado foi inteligente e ficou no campo de defesa esperando a hora certa para contra-atacar e dar o bote fatal, o que conseguiu mais duas vezes. D´Alessandro, um dos destaques do jogo, fez o terceiro, numa jogada em altíssima velocidade. E Oscar, outro destaque da partida, fez o quarto, após falha de Réver.

Nos minutos finais, sem perspectiva de reação, alguns jogadores do Atlético-MG perderam a cabeça. O lateral-esquerdo Guilherme Santos agrediu o argentino Bolatti e foi expulso. A torcida o xingou muito. A torcida mineira ainda gritou "olé" e protestou contra o time. Após o apito final, alguns foram para o alambrado com notas em punho. Os gaúchos, que não tinham nada com isso, comemoraram mais um jogo de invencibilidade no Brasileirão, o quinto, e o 15º sem perder para o rival mineiro.

veja também