MENU

Inter se cerca de estudos para dar solidez às reformas do Beira-Rio

Inter se cerca de estudos para dar solidez às reformas do Beira-Rio

Atualizado: Terça-feira, 22 Março de 2011 as 10:09

Aprovado o modelo de parceria para as reformas do Beira-Rio, com aclamação pelo Conselho Deliberativo nesta noite de segunda-feira, o Inter parte para uma nova etapa na luta para garantir seu estádio como sede porto-alegrense da Copa do Mundo de 2014. Agora, o clube pretende dar solidez às obras realizadas no Gigante. Assim, mata duas questões com um tiro só: mostra à Fifa que seu projeto está bem embasado e ameniza o risco de ser enforcado pelos próprios prazos.

O fortalecimento do projeto tem três pontos básicos. O primeiro já ganhou forma: a criação de uma comissão de obras para analisar a proposta já existente, da empreiteira Andrade Gutierrez, e também para avaliar possíveis novos interessados. São 13 nomes no grupo: Cássio Trogildo, Diana de Oliveira, Frederico Gerdau Johanpetter, Geraldo da Camino, Humberto Busnello, João Patrício Hermann, José Aquino Flores de Camargo, José Carlos Andrade, Keller Clós, Luís Anápio Gomes, Maximiliano Carlomagno, Pedro Paulo Záchia e Ronaldo Bolognesi.

O clube já começa a trabalhar em busca dos outros dois pontos do processo: primeiro, uma consultoria especializada em arenas – de acordo com o jornal “Zero Hora”, as opções são a inglesa Davis Langdon e a holandesa Amsterdan Arena; segundo, um escritório de advocacia separado do quadro jurídico do Inter. Esses três braços analisarão todos os pontos do projeto antes de ele ser aprovado.

- Na quarta, pretendo publicar uma carta-convite para os que tiverem interesse em ser parceiro na reformulação das obras. A partir daí, serão várias reuniões. Contrataremos uma empresa de consultoria especializada em arenas e um escritório nacional no campo jurídico. Primeiro, teremos uma empresa parceira, e depois firmaremos um contrato – disse o presidente do Inter, Giovanni Luigi.

O clube admite que a Fifa anda preocupada com o andamento do projeto de reformas do Beira-Rio. Mas pede mais tempo para não atropelar o processo. Como disse Luigi, sairão nesta quarta-feira os editais que abrirão concorrência por empresas interessadas em se unir ao Colorado nas obras. O prazo para recebimento das ofertas é de duas semanas. Por enquanto, só a Andrade Gutierrez fez proposta. O orçamento é de R$ 290 milhões, dos quais R$ 26 milhões saem do Inter. A parceria dura 20 anos, com a empresa arrecadando os lucros do shopping center e do edifício-garagem que serão construídos anexos ao Beira-Rio.      

veja também