MENU

Inter vence de virada e mantém tabu diante do Atlético-MG

Inter vence de virada e mantém tabu diante do Atlético-MG

Atualizado: Quinta-feira, 22 Julho de 2010 as 6:29

Atlético-MG e Internacional honraram suas tradições e fizeram um grande jogo na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Galo saiu na frente, com Diego Souza, mas permitiu a virada do Colorado, com Alecsandro marcando duas vezes, e chegando à artilharia do Brasileirão, com seis gols, ao lado de Roger, do Guarani. O Inter aumenta para 13 a série de jogos sem derrotas para os atleticanos pelo Brasileiro. Neste período, que começou em 2002, são seis vitórias do time gaúcho e sete empates.

Agora, o Galo é o 16º colocado da competição, com nove pontos, mas fatalmente vai terminar a quarta-feira na zona de rebaixamento, já que Grêmio e Vasco, 17º e 18º colocados, respectivamente, se enfrentam, em Porto Alegre. Já o Inter se beneficiou do empate entre Flamengo e Avaí e sobiu para a quarta posição, com 16 pontos.

O nome do jogo: Alecsandro (esq.) marcou os dois gols da virada do Inter (Foto: Ag. Estado)   Na próxima rodada, o Atlético-MG vai a Florianópolis, onde enfrenta o Avaí, no sábado, às 18h30m (de Brasília). O Internacional recebe o Flamengo, no Beira-Rio, no domingo, às 16h.

Alta velocidade

Como era de se esperar, o jogo começou muito veloz. Com formações ofensivas, os dois times buscaram o gol desde o início. E ele não demorou a sair. Logo aos sete minutos, Neto Berola arrancou com a bola em velocidade e deu um passe milimétrico para Fernandinho. O lateral tirou Abbondanzieri com um toque, e Diego Souza entrou como um raio para empurrar a bola para o fundo das redes do Inter. Foi o primeiro dele com a camisa do Atlético-MG.

O gol do Galo não abalou o Inter, que colocou a bola no chão e continuou saindo para o jogo. Até que foi premiado, aos 13 minutos, com o empate. Taison tocou para Alecsandro dentro da área. O atacante colorado ganhou da marcação de Diego Macedo e se aproveitou da saída errada de Fábio Costa para marcar seu quinto gol no Brasileirão e deixar tudo igual na Arena do Jacaré.

A igualdade no placar não mudou o panorama da partida. O ataque atleticano continuou se movimentando e buscando os espaços nas pontas, ora com Neto Berola, ora com Tardelli. Diego Souza usava sua força física e era marcado de perto por Guiñazu, no grande duelo da primeira etapa.

Pelo lado do Inter, o destaque ficou por conta de Tinga, que reestreou com a camisa colorada e se aproximou de D’Alessandro e Taison na criação de jogadas para Alecsandro.

Virada do Inter

O técnico Vanderlei Luxemburgo mandou o Galo para o segundo tempo com uma formação mais ofensiva. O meia Ricardinho entrou no lugar do volante Zé Luís.

Bolívar ganha disputa aérea, na Arena do Jacaré

(Foto: Getty Images)   O jogo ficou mais truncado do que na etapa inicial, mais concentrado no meio-campo e com mais jogadas de contato. Era preciso uma jogada de talento para que um gol saísse na Arena do Jacaré.

E foi exatamente o que o argentino D'Alessandro fez, aos 16. Ele segurou a bola, tirou a marcação de três adversários e fez com que ela sobrasse para Guiñazu. 'El Cholo' lançou Alecsandro, que passou por Fábio Costa e fez um golaço: 2 a 1 para o Inter.

Após o gol, Luxemburgo mandou Ricardo Bueno para o jogo, no lugar de Neto Berola. O Galo foi todo pra cima do Inter, pressionando bastante, mas cedia muitos espaços para o time gaúcho contra-atacar.

O Atlético-MG teve algumas chances de gol, como numa cabeçada de Jairo Campos e num chute cruzado de Diego Tardelli. Mas o Inter conseguiu segurar a pressão do Galo e manter o tabu de 13 jogos sem derrota para o adversário em jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro.    

veja também