MENU

'Invisíveis' se destacam na reação do Atlético-GO no Brasileiro

'Invisíveis' se destacam na reação do Atlético-GO no Brasileiro

Atualizado: Terça-feira, 14 Setembro de 2010 as 1:14

A recente reação do Atlético-GO no Brasileirão vem tendo a contribuição de René Simões e sua comissão técnica, da diretoria, que vem garantindo as condições de preparação do elenco, do esforço e determinação do grupo de jogadores e também dos "invisíveis". Não se trata de algo sobrenatural ou de poderes paranormais, mas da forma que o treinador rubro-negro encontrou para definir os jogadores que não frequentam muito o time titular, mas se tornam determinantes quando acionados.

- Às vezes, os jogadores pensam que ele (René) não está vendo o trabalho de cada um, mas está vendo todo mundo. Todos têm a mesma importância - analisou Pituca, que, após cumprir suspensão, volta ao time nesta quarta.

- O René sabe motivar o grupo e mostrar a importância que cada um tem para o conjunto - completou o goleiro Márcio, o único que não pode ser "invisível" no time.

O termo usado por René Simões não é novo. Ele o utilizou quando estava no Coritiba, em 2007. Naquele ano, a equipe paranaense se sagrou campeã da Série B do Brasileiro, voltando à elite do futebol nacional.

Nos treinos, já se tornaram comuns as brincadeiras com os que têm o rótulo. Jogadores como Agenor, Anailson, Dida, Gilson, Chiquinho, Erandir, Weslley, Juninho são "invisíveis" que, aos poucos, vêm reconquistando espaço no time titular. Elias, que foi um desses antes da chegada de René, se tornou artilheiro do Brasileirão com nove gols ao lado de Bruno César (Corinthians) e Washington (Fluminense). Dos 12 que o Dragão marcou nos últimos seis jogos, o camisa 10 marcou sete e deu assistência para mais quatro.

Outro que está no caminho de Elias é Juninho. Ele figurava no banco de reservas e muitas vezes sequer foi relacionado para os jogos. Após a chegada de René, vem passando por um reequilíbrio e fortalecimento musculares e já marcou quatro gols em três partidas, sendo que fez o gol da virada sobre o líder Fluminense, sábado, no Serra Dourada.

O Atlético embarca nesta terça para Santos, onde encara o time da casa, na quarta, às 19h30m. Uma vitória pode tirar a equipe goiana da zona de rebaixamento. A única baixa é Gilson, suspenso. Diguinho, Pituca e Victor Ferraz cumpriram suspensão e voltam ao time.

Dragão fará "Jogo pela Paz" diante do Furacão

A partida em que o Atlético receberá seu xará paranaense, sábado, às 18h30, fará parte da programação da Primavera da Paz 2010, promovida pela Rede Permanente pela Paz de Goiânia. Será o Jogo pela Paz, que tem como meta celebrar e pregar a paz não só nos estádios, mas em todos os setores da sociedade.

As entidades envolvidas pedem aos torcedores para que compareçam ao Serra Dourada usando uma camiseta ou lenço brancos. Antes da partida, haverá uma revoada de pombos brancos em meio a balões da mesma cor, como símbolos da paz.

A programação, que começou no sábado, terá atividades em vários pontos de Goiânia até o dia 21, Dia Mundial da Paz. Domingo, será a vez da Caminhada pela Paz, a partir das 17 horas, no Parque Vaca Brava. Amanhã, será celebrado o Dia da Cultura de Paz no Município de Goiânia, instituído pela Lei Municipal 8.929, de 20 de julho de 2010.

Por O Popular Goiânia

veja também