MENU

Irritado com erros Felipão perde a paciência: Não sei mais o que fazer

Irritado com erros Felipão perde a paciência: Não sei mais o que fazer

Atualizado: Quinta-feira, 8 Setembro de 2011 as 10:25

O técnico Luiz Felipe Scolari não sabe mais o que fazer para arrumar a defesa do Palmeiras. Apesar de ainda ser a melhor do Campeonato Brasileiro, com 20 gols sofridos (ao lado do Botafogo) , a zaga sofreu boa parte desses gols em bolas aéreas, problema crônico da equipe desde o ano passado. Felipão já tentou várias alternativas: colocou jogadores mais altos, encheu o time de volantes, nada disso com sucesso. Nesta quarta-feira, o Verdão empatou em 2 a 2 com o Atlético-PR, na Arena da Baixada, e levou mais um gol em bobeada na bola aérea. Felipão perdeu a paciência. - Nossos erros são os mais absurdos do futebol mundial. De 20 gols, tomamos uns 15 de bola parada. Quanto mais se organiza e mais se imagina que não vamos levar gol, levamos. Levamos um gol absurdo hoje, mais um. Fizemos um pênalti ridículo. Não sei mais o que fazer, desse jeito não vamos chegar ao lugar que almejamos – lamentou o técnico.     É o segundo jogo seguido em que o Palmeiras tem a vitória nas mãos e deixa escapá-la. No domingo, contra o Cruzeiro, Marcos Assunção perdeu um pênalti nos acréscimos, e o jogo terminou em 1 a 1. Contra o Furacão, o time teve um jogador a mais durante todo o segundo tempo, controlou boa parte das ações, mas sofreu o empate após pênalti de Marcos em Guerrón.

- Desperdiçamos, no mínimo, o oitavo ponto. Sempre falta algo. Eu vou fazer o quê? Vamos continuar trabalhando. Um dia pode ser que não falte alguma coisa – disse o técnico.

Felipão não esconde irritação (Foto: Ag. Estado)

  Os erros nas bolas aéreas ficaram mais frequentes desde a reta final do Campeonato Paulista, quando o Verdão sofreu gols quase idênticos em jogos contra Mirassol e Corinthians, e também no duelo contra o Coritiba, pela Copa do Brasil.

Tantos erros fizeram Felipão admitir, pela primeira vez, que não tem mais alternativas para tentar corrigir as falhas.

- Estou perdendo a paciência. Tenho trabalhado exaustivamente há um ano. Pela primeira vez na minha carreira, não consigo corrigir a equipe. Mas tenho de continuar trabalhando. Eles podem errar antes do jogo, depois do jogo, mas durante, não – avisou o comandante.

Sem Kleber e João Vitor, suspensos , o Verdão terá mais um desafio no próximo domingo, às 16h (de Brasília), contra o Internacional, no Pacaembu. O elenco deixa Curitiba na manhã desta quinta-feira e treina à tarde, já na preparação para o duelo contra os colorados.            

veja também