MENU

Isabel Clark perde a chance em Vancouver

Isabel Clark perde a chance em Vancouver

Atualizado: Quarta-feira, 17 Fevereiro de 2010 as 12

O clima de terror na gelada Cypress Mountain anunciava que a disputa do snowboard cross não seria tranquila. Com direito à trilha sonora com a música “Thriller”, de Michael Jackson, a pista coberta por forte neblina estava preparada para fazer suas vítimas. Favorita ou iniciante, cada atleta ia caindo na neve e perdendo segundos preciosos para se levantar, por vezes, engatinhando. Uma delas foi Isabel Clark. Com quedas em suas duas apresentações, a brasileira terminou a prova em 19º lugar , dez posições atrás do resultado histórico obtido em Turim-2006. Eliminada na primeira fase, a carioca deixou para atrás o sonho de superar a melhor marca do país nos Jogos de Inverno, que pertence a ela, e deu adeus a Vancouver.

Porém, antes da tristeza, veio a angústia. Ao fim de suas duas voltas, Isabel estava na 16ª colocação, com o tempo de 1m41s10, o que a levaria às quartas de final. Restavam oito rivais para competir. Mas, em seu caminho, estava aquela que se consagraria campeã olímpica em poucas horas. A canadense Maelle Ricker terminou o percurso em 1m25s45 e tirou a brasileira da zona de classificação, encerrando as chances da carioca de 33 anos em Vancouver.

Na sequência, Ricker contou com a desclassificação da favorita, a americana Lindsey Jacobelli, para ir à final. Embalada pela torcida na decisão, a canadense voou na pista de Cypress Mountain e conquistou mais um ouro para o seu país. A prata foi da francesa Deborah Anthonioz e o bronze da suíça Olívia Nobs.

veja também