MENU

Jade e Daniele garantem três finais para o Brasil no Mundial de Roterdã

Jade e Daniele garantem três finais para o Brasil no Mundial de Roterdã

Atualizado: Segunda-feira, 18 Outubro de 2010 as 8:52

Foi um sábado de torcida. Torcida contra. Um dia depois da estreia, as ginastas brasileiras descansaram e viram mais adversárias competirem no Mundial de Roterdã, na Holanda. A cada apresentação, o medo de perder posições. No fim do dia, três motivos para comemorar. Jade Barbosa passou à final do salto com a terceira média no aparelho. E fará uma dobradinha com Daniele Hypolito no individual geral. Dani foi a 18º entre as 24 finalistas. Jade terminou em 20º..

A final por equipes, na quarta, não terá o Brasil. O time, formado ainda por Ethiene Franco, Priscila Cobello, Bruna Leal e Adrian Gomes, terminou em décimo, a dois postos da decisão. Garantiu, no entanto, uma das 24 vagas no Mundial de 2011, em Tóquio, torneio classificatório para os Jogos Olímpicos de Londres-2012.

A Rússia passou em primeiro, seguida por China, Estados Unidos, Romênia, Grã Bretanha, Austrália, Itália e Japão. O Brasil estava em oitavo, mas foi superado pelos EUA no início do dia. A Holanda, dona da casa, ficou em nono e também deu adeus.

Daniele será a primeira a ir atrás de uma medalha em Roterdã, na sexta-feira. No dia seguinte, Jade fecha a participação feminina.

Nesta segunda-feira começam as eliminatórias masculinas. O Brasil, no entanto, só vai estrear na terça. Sérgio Sasaki, Mosiah Rodrigues, Danilo Nogueira, Péricles Silva, Francisco Barreto, Felipe Polato e Petrix Barbosa formam a equipe. Bicampeão mundial no solo, Diego Hypolito, que se recupera de uma cirurgia no tornozelo esquerdo, é o maior desfalque.

Jade, que estava sem vestir as cores do Brasil havia dois anos, por conta de uma lesão no punho, tinha feito a segunda melhor média do salto, no sábado (14.633), atrás apenas da russa Aliya Mustafina (15.283). Neste domingo, a americana Alicia Sacramone (15.266) conseguiu superar a brasileira.

No individual geral, houve mais trabalho. Jade fechou o primeiro dia em 16º, três posições atrás de Daniele. Ao fim deste domingo, estava em 24º. Seria a última vaga, mas a regra do campeonato não permite mais do que duas atletas por país na final de cada um dos aparelhos. Assim, Dani pulou de 21º para 18º, com seus 55.132 pontos. Jade subiu para 20º, com 54.766.

A russa Aliya foi a melhor, com 60.666, seguida pelas americanas Rebecca Bross (59.081) e Alexandra Raisman (58.315). O individual geral é a única disputa em que 24 - e não oito - atletas se classificaram para a final.

veja também