MENU

Jobson esquece nome de colega de quarto, mas diz estar em casa no Bota

Jobson esquece nome de colega de quarto, mas diz estar em casa no Bota

Atualizado: Quarta-feira, 23 Junho de 2010 as 11:02

Caio  e Jobson dão autógrafos em Teresópolis

(Foto: Thiago Fernandes / GLOBOESPORTE  

Jobson diz que está em casa no Botafogo. Durante os treinos, o jogador exibe desenvoltura, conversa com os colegas e mostra bom-humor. Mas na casa alvinegra, o atacante esqueceu o nome de quem dorme ao lado. Questionado se dividia o quarto com Caio, com quem mostra muita afinidade, ele disse que não, que seu companheiro de quarto é o..., é o..., é quem mesmo? - Como é que é o nome dele mesmo? – perguntou ao assessor, para depois da ajuda dizer – Isso, é o Araruama. É que ele se chama Marcos Vincius e eu esqueço o apelido - explicou, sem conter os risos.

Apesar da falha de memória, o atacante já mostra realmente estar ambientado. Durante os treinos desta terça-feira, o atleta se movimentou muito e até fez um gol no exercício proposto pelo técnico Joel Santana. Mesmo assim, não ficou 100% satisfeito com seu rendimento.

- Preciso de mais ritmo de jogo. Teve algumas jogadas que eu tentei, mas que ainda não deram certo. Acho que ainda não estou no meu máximo, mas se me colocar (em um jogo oficial), vou fazer o que posso.

Depois das atividades, o jogador recebeu elogios até de quem tem a missão de marcá-lo durante os treinos.

- O Jobson é muito rápido e tem muita qualidade. É difícil marcar ele - disse o zagueiro Antônio Carlos.

Carinho também da torcida

J obson faz  pose após treino

(Foto: Thiago Fernandes / GLOBOESPORTE.COM)   Se dentro do grupo Jobson já parece estar totalmente ambientado, fora dele o jogador também recebe o carinho da torcida. Em sua apresentação, cerca de duzentas pessoas compareceram a General Severiano para ver o atacante. E, nesta terça, o jogador foi um dos mais assediados pelos botafoguenses que compareceram ao treino do time.

- É muito bom ter o carinho da torcida de novo, sentir que sou querido. Quero retribuir.

Por Thiago Fernandes Teresópolis, RJ

veja também