MENU

Joel pode ter número mínimo de jogadores para usar contra Emelec

A arritmia de Renato

Atualizado: Terça-feira, 6 Março de 2012 as 11:22

Virou rotina nos últimos dias a presença de um médico na sala de entrevistas do Flamengo. Lesões em série, às vésperas de jogos importantes, têm sido o maior problema de Joel Santana nesta sua quinta passagem pelo clube. Em sete partidas, desde que chegou, o treinador não conseguiu repetir a escalação uma vez sequer.

Nessa segunda-feira, mais uma notícia ruim. Um exame de rotina do meia Renato, de 33 anos, apontou uma arritmia cardíaca. Ele está afastado de treinos e jogos por tempo indeterminado e será submetido a uma bateria de exames para saber a gravidade do problema.

O camisa 11 é o quarto desfalque do time para o jogo contra o Emelec, às 19h30m desta quinta, pela segunda rodada do Grupo 2 da Libertadores. Os volantes Airton e Willians e o goleiro Felipe, todos machucados, estão fora.

Os problemas podem ser ainda maiores. O regulamento da Libertadores prevê a inscrição de 25 atletas na competição. Sem Airton, Willians, Felipe e Renato, Joel terá 21 à disposição. Só que outros três ainda não estão confirmados: Léo Moura, Camacho e Maldonado. Sem eles, Joel teria apenas 18 atletas, número exato para escalar a equipe e montar o banco de reservas. Uma ironia para quem considera o grupo rubro-negro "encharcado".

Léo e Camacho, segundo o médico Márcio Tannure, têm boas chances. O lateral-direito treinou normalmente nesta segunda, mas ainda está sob observação. Ele se machucou no jogo contra o Vasco, na semifinal da Taça Guanabara, e sentia fortes dores na parte externa do joelho direito. Desde então, tem sido substituído por Galhardo. Camacho torceu o tornozelo direito contra o Duque de Caxias no domingo passado. O meia tem dificuldades para caminhar, mas não deve ser problema. Ele substituiu Renato no fim de semana.

Maldonado reclama de dores no joelho esquerdo, faz tratamento e ainda será reavaliado.

- É uma sequência de desfalques, mas o elenco do Flamengo tem qualidade, e o Joel tem jogadores de reposição - disse Paulo Victor, que vai assumir o lugar de Felipe no gol.

Joel pede calma

No domingo, pouco depois de perder Felipe, Joel falou sobre o peso da sequência de jogos do Flamengo nas próximas semanas. Além de Emelec e Fluminense, o time vai enfrentar o Olimpia, do Paraguai (dia 15, no Rio), Friburguense (dia 18), Volta Redonda (dia 25) e Olimpia (dia 28, no Paraguai).

- Se ganharmos (do Emelec), passamos a ser líderes do grupo. Na outra quinta tem outro jogo (Olimpia, no Rio). Se passarmos pelos dois, ficamos em situação privilegiada e vamos esperar o Carioca. Este início de segundo turno está sendo muito difícil. Jogamos dois jogos fora de casa (contra Boavista e Duque de Caxias, em Macaé), vamos pegar o Emelec, o Fluminense, que é um jogo muito difícil, depois o Olimpia. Depois serão duas partidas em Volta Redonda, contra Friburguense e Volta Redonda. Temos enfrentado uma sequência de contusões, temos muitas coisas para endireitar e conviver. Tem que ter calma, tenho que pedir calma dentro do que estamos fazendo, pedir equilíbrio.

Para o Carioca, Kleberson e Rômulo são opções no meio

Os problemas também atingem o time no Campeonato Carioca. Além do jogo contra o Emelec, Airton, Willians e Felipe estão fora do Fla-Flu do próximo domingo. O primeiro, aliás, não joga mais a fase de grupos da Libertadores e a Taça Rio. Uma fratura no pé esquerdo vai deixá-lo fora por até dois meses.

Bottinelli, que tem condições de jogo contra o Emelec, foi expulso contra o Duque de Caxias e não enfrenta o Fluminense. O argentino é mais um desfalque para o meio-campo. Como não há um período determinado para o retorno de Renato, ele também é dúvida. No total, Joel pode ter até cinco desfalques no clássico.

As ausências no setor devem abrir espaço para jogadores que até então estavam em segundo plano, casos dos volantes Kleberson e Rômulo, que não estão inscritos na Libertadores. Reintegrada ao grupo há um mês, a dupla treina em busca de ritmo de jogo.

O meia-atacante Thomás, de 19 anos, ficou no banco com Joel pela primeira vez contra o Duque de Caxias e aguarda uma chance. Em 2011, ele chegou a ser titular com Vanderlei Luxemburgo.

veja também