MENU

Joel revela 'coração partido' com o Bota, e diz: 'Quero permanecer'

Joel revela 'coração partido' com o Bota, e diz: 'Quero permanecer'

Atualizado: Quarta-feira, 30 Novembro de 2011 as 10:47

Joel Santana quer ficar. Nesta terça-feira, no Fazendão, Joel não escondeu de ninguém que o sentimento é de dever de cumprido. No entanto, ele admitiu que um clube como o Bahia precisa de mais. Portanto, se acertar a permanência, Joel prevê voos maiores para 2012. O treinador revelou que recebeu dois convites desde que chegou ao Bahia.

- Estou feliz, todo mundo está feliz e a vamos continuar juntos. Meu desejo é permanecer, mas tem coisas em vista. Tenho que rever algumas coisas. Logo que cheguei aqui, recebi duas propostas pra sair para outro país, mas eu já estou muito cansado (para sair do país). Tem hora que tem que dar um basta. Esperar um pouquinho, mas isso mexe. Eu falei: ‘Não posso ir, estou resolvendo um problema e pare de encher minha cabeça’. Mas não era o momento de dinheiro, era momento de coração. E coração não é todo dia. Eu tinha que resolver a situação de um povo. Não é fácil sair daquela situação na penúltima rodada – disse o treinador

Joel ainda revelou um drama familiar que terminou, coincidentemente, junto com o drama do Bahia - só que sem final feliz.

Depois que eu sai do Cruzeiro, minha tia ficou sabendo. Ela escutou na rádio e veio me cobrar. No outro dia, ela foi parar no hospital. E nesta terça-feira, de manhã minha tia faleceu. Ela entrou no hospital machucado, passou três meses, e esperou a gente se livrar do rebaixamento e agora está la em cima.

Por fim, Joel deixou claro que já pensa no Brasileirão 2012, e com o Bahia. Ele agradeceu o carinho da diretoria, convocou a torcida para o último jogo da temporada, mas revelou uma mágoa.

- Você não pode faltar torcedor. Você nunca nos abandonou. E não vai ser agora. Terei imenso prazer de ver vocês lá em Pituaçu. Estaremos juntos. Cantando, botando para fora a alegria e cantando o nosso hino. Estou feliz aqui. Quando eu sai do Botafogo, sai sem querer. Depois de ter sido campeão, de ter revigorado o clube. Sai com coração partido, mas tinha que sair para dar uma respirada por conta de coisas que não estavam legais. Mas tenho um bom relacionamento com todos. Agora na época da eleição, liguei para dar boa sorte ao pessoal da diretoria. Assim como no Cruzeiro, falo com os meninos, os amigos que deixei lá. Mas agora é o Bahia. Vamos revigorar essa equipe. Vem Portuguesa, Ponte Preta para a Série A. Mais duas equipes dos nossos irmãos de Pernambuco (Sport e Náutico). Então vai ser motivante. Vamos ter um natal maravilhoso, com o hino do Bahia tocando e uma virada de ano maravilhosa – finalizou.

veja também