MENU

Jon Jones garante: 'Sou, agora, o melhor lutador que eu posso ser'

Jon Jones garante: 'Sou, agora, o melhor lutador que eu posso ser'

Atualizado: Terça-feira, 6 Dezembro de 2011 as 10:20

Se a afirmação de Jon Jones for verdadeira, é bom o brasileiro Lyoto Machida começar a se preocupar. O campeão dos meio-pesados do UFC disse que ele é, neste momento, o melhor lutador que ele pode ser. Para o americano, que venceu dois lutadores que já derrotaram Machida - Maurício Shogun e Quinton "Rampage" Jackson - suas avaliações físicas apresentaram resultados mais que satisfatórios.

- Julgando pelos números obtidos nas minhas pesagens e testes físicos e de resistência, estou em minha melhor forma. Sou hoje o melhor lutador que eu posso ser.

Jon Jones garante ser, hoje, o melhor lutador que pode ser. O campeão dos pesos meio-pesados do UFC, no entanto, garante que seu lado arrogante só existe dentro dos octógonos (Foto: Site Oficial do UFC) Jones também revelou que as provocações antes da luta contra "Rampage" Jackson o tornaram mais forte mentalmente para as disputas que viriam pela frente.

- Rampage me ajudou a melhorar a minha forma de suportar as provocações e as tentativas de me desestabilizar mentalmente. Tenho lido alguns internautas dizendo que sou arrogante, e não sei ao certo o que inspira essa percepção, mas aprendi a aceitá-la. Eu poderia agir como se fosse Floyd Mayweather, que parece adorar fazer os fãs o odiarem, mas prefiro pensar que nem todos vão gostar de mim.

Mesmo tendo se tornado uma estrela, Jones diz que não mudou quem é em sua essência, mesmo tendo mudado como lutador e estar, na sua opinião, melhor que nunca.

- Na escola eu recebia o lanche gratuito, porque não tínhamos condições de ir às lanchonetes como os outros meninos. Isso eu tirei de bom da luta, mas não muda nada em relação ao mundo lá fora. Eu mudei, sim, como atleta. Acredito verdadeiramente que eu sou o melhor, e que não vou perder para Lyoto, Rashad Evans, Dan Henderson ou qualquer outro. Como "Bones" eu estou crescendo e sou, sim, um pouco arrogante, porque é importante ser desse jeito. Mas como Jonathan, no mundo real, tratarei a todos que vierem a mim com o máximo de respeito e consideração - finalizou o lutador.        

veja também