MENU

Jornal italiano coloca "Imperador" na mira da Roma

Jornal italiano coloca "Imperador" na mira da Roma

Atualizado: Terça-feira, 1 Dezembro de 2009 as 12

Artilheiro do Campeonato Brasileiro com 19 gols, ao lado de Diego Tardelli, do Atlético-MG, o 'Imperador' Adriano, do Flamengo, realmente reencontrou a alegria de viver com a camisa do clube da Gávea, onde nasceu para o futebol. E pode 'reinar' na terra dos grandes imperadores da história em breve: Roma.

Depois de despertar o interesse de clubes espanhóis, ingleses e do Milan, Adriano voltou às manchetes de um dos principais jornais esportivos da Europa, o Corriere dello Sport, como forte candidato a assumir uma vaga no ataque da equipe dirigida por Cláudio Ranieri, carente de um homem-gol nesta temporada.

''Dissemos que procuramos um centroavante, mas falo sobre isso com o clube e não nos jornais'', despistou o ex-treinador da Juventus, sem confirmar que a lista dos nomes que pretende ver na equipe em 2010 tem, além de Adriano, Luca Toni (brigado no Bayern de Munique), Ruud Van Nistelrooy (sem espaço no Real Madrid), Roman Pavlyuchenko (segundo reserva do ataque do Tottenham), e Nikolas Zigic (no banco do Valencia).

Candidato ao posto de melhor atacante do Nacional e perto de se sagrar campeão brasileiro pelo rubro-negro, o camisa 10 deixou para trás a imagem negativa da época em que se desligou da Internazionale de Milão pela porta dos fundos, rescindindo seu contrato e interrompendo momentaneamente sua carreira.

Sua vida fora dos campos, aliás, é o único detalhe que pode impedir o jogador de se tornar o novo 'Imperador Romano'. Segundo o periódico italiano, os dirigentes da Roma fizeram uma sondagem e pediram referências no Brasil sobre a nova vida de Adriano, preocupados com os problemas na época da Inter.

Como o clube italiano tem problemas financeiros, o craque do Flamengo é considerado boa opção para a Roma. O desejo é acertar um contrato de 18 meses com Adriano, pagando apenas os salários (os direitos pertencem ao próprio jogador) e mantendo o atleta livre para negociar com quem quiser a partir de junho de 2011.

veja também