MENU

Jovens do elenco são-paulino dizem que Leão trouxe a alegria de volta

Jovens do elenco são-paulino dizem que Leão trouxe a alegria de volta

Atualizado: Quinta-feira, 3 Novembro de 2011 as 10:54

É inegável a mudança no ambiente do São Paulo após a chegada do técnico Emerson Leão. Exigente, e com autorização para dar uma chacoalhada no elenco, o treinador tem conseguido motivar os atletas. As brincadeiras voltaram a fazer parte do cotidiano e os treinos, apesar de serem muito mais exigentes, com até duas horas de duração, têm sido realizados em um clima muito mais leve. Os próprios jogadores reconhecem a importância do novo treinador nesse processo. Todos evitam citar de forma direta o antecessor de Leão, Adilson Batista. Mas o zagueiro Luiz Eduardo, por exemplo, diz que Leão conseguiu rapidamente fazer o elenco reagir.

Risadas têm feito parte da rotina dos treinamentos do São Paulo no CT (Foto: João Neto / Vipcomm) - Faltava alguém que nos desse a oportunidade de ser alegre em campo. Fica muito ligado e não aparece. Ele chegou dizendo que temos de ter alegria, concentração para unir tudo isso e colocar dentro de campo. Os outros treinadores eram mais rígidos. Ele, apesar da fama de durão, consegue passar alegria. Eu mesmo só ouvia falar coisa na mídia e tem sido bem diferente quando o encontrei - afirmou Luiz Eduardo.

Wellington, por sua vez, disse que o estilo do treinador nos treinos, olhando cada chute, cada cruzamento, está fazendo o time crescer. O próximo passo será mostrar isso dentro de campo.

- O Leão resolveu pegar forte para fazer o time reagir. Ele é detalhista, está sempre por perto. Vocês estão vendo que os treinos começam com alegria e terminam com alegria. Acho que o Leão tem uma linguagem simples e passa exatamente isso aos atletas. Ele foi atento ao perceber que a mudança para o esquema 3-5-2 daria maior segurança para o time. Eu, como volante, senti muita diferença na marcação. O time esteve mais compacto - disse o volante.

Vale lembrar que Leão tem contrato com o São Paulo até 31 de dezembro. Ele sabe que não é a primeira opção da diretoria para 2012. Porém, se conseguir fazer o time reagir e, no mínimo, garantir uma vaga na Taça Libertadores do ano que vem, o treinador poderá ser mantido no cargo.

Leão diz que não faz planos. Mas, em conversa com os dirigentes nesta semana, já passou alguns nomes de reforços para a próxima temporada.          

veja também