MENU

Juan deixa a entender que retorno imediato ao Flamengo é difícil

Juan deixa a entender que retorno imediato ao Flamengo é difícil

Atualizado: Segunda-feira, 27 Dezembro de 2010 as 11:47

A torcida do Flamengo nunca esqueceu de Juan, zagueiro formado nas categorias de base do clube e que saiu do Brasil para fazer sucesso na Europa e na Seleção Brasileira. Mesmo aos 32 anos, ele ainda é um sonho de consumo para os rubro-negros, tanto que no 'Vai e Vem"do GLOBOESPORTE.COM ele tem 97% de aprovação.

Apesar do clamor de sua torcida, Juan não acredita que seja provável uma volta imediata, já que tem mais dois anos de contrato na Itália e tem sido uma peça importante na equipe.

- Fico feliz com essa lembrança da torcida do Flamengo. É um prazer. Claro que não depende só de mim e só do Flamengo, porque tenho contrato com o Roma. É um lugar que estou muito bem e tenho mais dois anos de contrato. Mas sinto muito prazer de saber que a torcida ainda tem um carinho grande por mim - disse o defensor do Brasil nas últimas duas Copas do Mundo.

Companheiro de Adriano, outro rubro-negro que agora defende o Roma, Juan acredita que, após um período de readaptação ao futebol europeu, o Imperador poderá fazer mais sucesso na próxima temporada.

- Os primeiros seis meses são sempre de readaptação. É um período mais difícil, até porque ficou um ano e meio aqui no futebol brasileiro. Agora no fim de ano ele já conseguiu jogar, voltou a estar bem fisicamente. Claro que todos no clube esperam muito dele para o ano que vem. É um jogador que pode fazer a diferença quando está bem, e nós estamos esperando isso

O zagueiro comentou também sobre a notícia da contratação de Leonardo para ser o técnico do Inter de Milão.

- Me pegou um pouco de surpresa por causa da relação dele com o Milan. Mas é sinal de que ele fez um bom trabalho. Vai pegar um grande time que está acostumado a ganhar quase tudo na Itália. É mais um brasileiro fazendo sucesso.

Por fim, Juan garantiu que defender a Seleção Brasileira ainda faz parte de seus planos para o futuro.

- Meu plano sempre foi jogar, poder voltar a vestir a camisa da Seleção Brasileira. Para isso, sei que tenho que fazer bem o meu papel no clube. É isso que estou procurando fazer.

O zagueiro esteve no domingo no Engenhão para o "Jogo das Estrelas", mas foi só para rever os amigos e a torcida do Flamengo. Optou por não entrar em campo.

Por Fred Huber

veja também