MENU

Juan promete à torcida do São Paulo: 'Vou voltar a ser aquele jogador'

Juan promete à torcida do São Paulo: 'Vou voltar a ser aquele jogador'

Atualizado: Terça-feira, 8 Fevereiro de 2011 as 9:26

O lateral-esquerdo Juan, do São Paulo, promete voltar a apresentar as grandes atuações dos tempos de Flamengo, que o levaram à Seleção Brasileira. O jogador foi o convidado do programa "Bem, Amigos", do Sportv, nesta segunda-feira, e mostrou otimismo sobre seu futuro no Morumbi.

- Em 2009, eu tive dois problemas sérios de contusões. Cheguei a jogar algumas partidas ainda machucado, acabei perdendo um pouco da confiança. Leva um tempo para você realmente jogar tudo que pode. Você perde agilidade, explosão. Acabei não tendo um ano muito bom, mas não tenho duvidas de que, com uma sequência de jogos, eu vou voltar a ter um nível alto. Eu vou voltar a ser aquele jogador - afirmou Juan.

O jogador também afirmou que a Copa do Brasil é o grande objetivo do Tricolor no primeiro semestre e que o técnico Paulo César Carpegiani está perto de encontrar a maneira ideal da equipe jogar:

- A Copa do Brasil é um grande objetivo nosso, pela vaga na Libertadores. Vamos começar uma caminhada difícil e, se Deus quiser, vamos ser campeões. Ele tem tentado encaixar a melhor formação para o time. Com trabalho, com treino, com o dia a dia, com os jogos isso vai acontecer naturalmente. Eu vejo o time do São paulo com muita qualidade técnica em todas as posições. o time pode crescer muito ainda e até chegar a ser

O lateral-esquerdo jogou nas divisões de base do Morumbi, levou fotos de seu passado no Tricolor, ao lado de Caio Ribeiro, ex-atacante e atualmente comentarista, e do craque do Real Madrid Kaká.

Saída do Flamengo

Juan foi jogador do Flamengo durante cinco temporadas. O jogador comentou o desentendimento com a diretoria rubro-negra, que causou sua saída. O lateral aceitou uma proposta do clube da Gávea, que não oficializou o acordo:

- Foi um problema contratual. Eu esperava uma renovação do Flamengo, o Flamengo esperava que eu tinha que cumprir aquele contrato. No fim, não houve acerto.

Juan também comentou sobre seu posicionamento em campo e afirmou que prefere ser ala-esquerdo a lateral:

- Se me perguntarem como eu prefiro jogar, eu direi que prefiro ser ala. Assim, eu posso atacar mais, e acho que é o que eu faço melhor.

Chegada de Rivaldo

Na opinião de Juan, a chegada de Rivaldo deixa o São Paulo ainda mais forte para conquistar os dois primeiros títulos de 2011:

- Rivaldo é muito simples, muito humilde. É um exemplo de vida, por tudo que ele conquistou, por tudo que ele é. Ele está se esforçando muito. Ele fala em campo, ajeita alguma coisa, pede a bola. Jogadores como o Rivaldo têm estrela e, no momento certo, eles aparecem. Tenho certeza de que com o Rivaldo não vai ser diferente.

Elogio a companheiro

Juan também elogiou o meia Renato Augusto, seu companheiro no Flamengo, que está no Bayern Leverkusen, da Alemanha, e convocado por Mano Menezes para o amistoso contra a França, quarta-feira, em Paris. Para Juan, Renato merece estar na Seleção:

- Ele é um jogador que dribla, passa e tem uma força fora do comum. Não tenho dúvida de que ele pode ser jogador para a Seleção, independente de ser titular ou reserva. Ele tem muita qualidade e ainda é jovem.

Taça Libertadores

Para Juan, os times brasileiros são os favoritos para o torneio. Em especial, o Santos quando tiver os retornos de Neymar e Paulo Henrique Ganso:

- Os brasileiros sempre são favoritos. O futebol nacional se fortaleceu muito, os elencos melhoraram muito. Cada vez mais os brasileiros vão conquistar a Libertadores. Eu estou na expectativa de ver o Santos com Neymar, Ganso e Elano. Se eles jogarem o que podem, são os favoritos. Na teoria, tem tudo para dar certo.

Assistentes não atrapalham

O lateral-esquerdo também afirmou que a presença de dois auxiliares de arbitragem atrás dos gols não faz muita diferença para o jogador:

- Acho que para a gente é normal, tranquilo, não muda muita coisa. Acho que é bom. Se puder diminuir os erros, é válido.

E, comentando o clássico entre Botafogo e Fluminense, declarou que só fará a cavadinha à Loco Abreu se for batedor oficial de pênaltis:

- Não. Só se começasse a bater muito. Aí seria uma forma de enganar o goleiro.

veja também