MENU

Judô: Brasil embarca para o Campeonato Pan-americano

Judô: Brasil embarca para o Campeonato Pan-americano

Atualizado: Quarta-feira, 7 Maio de 2008 as 12

Judô: Brasil embarca para o Campeonato Pan-americano

Priscila Marques terá última chance de garantir sua classificação para os Jogos Olímpcios de Pequim no pesado feminino. Competição será nos dias 8 e 9, em Miami

 

Depois das 34 medalhas conquistadas na Copa do Mundo do Brasil, em Belo Horizonte, a seleção brasileira já arruma as malas em busca de um novo desafio. A equipe embarcou nesta terça-feira, dia 6 de maio, para Miami-EUA para a disputa do Campeonato Pan-Americano Sênior. A competição individual será nos próximos dias 8 (+78kg, -78kg, -70kg, -63kg, +100kg, -100kg e –90kg) e 9 (-57kg, -52kg, -48kg, -44kg, -81kg, -73kg, -66kg, -60kg, -55kg e absoluto masculino e feminino). No dia 10 será disputada a competição por equipes.

O Brasil será representado por Denílson Lourenço (-60kg), Leandro Cunha (-66kg), Victor Penalber (-73kg), Guilherme Luna (-81kg), Eduardo Santos (-90kg), Leonardo Leite (-100kg) e Walter Santos (+100kg), no masculino, e Daniela Polzin (-48kg), Érika Miranda (-52kg), Ketleyn Quadros (-57kg), Danielli Yuri (-63kg), Mayra Aguiar (-70kg), Edinanci Silva (-78kg) e Priscila Marques (+78kg), no feminino.

"Dos titulares olímpicos, no masculino, teremos apenas Denílson Lourenço e Eduardo Santos. No ligeiro, estamos praticamente classificados para Pequim, mas precisamos confirmar esta condição no Pan, o que deverá ocorrer sem problema. No médio, Eduardo é um atleta novo e que precisa pegar mais experiência internacional. Os demais titulares vão priorizar o treinamento com as equipes olímpicas de França e Itália em Belo Horizonte", explica o coordenador técnico da Confederação Brasileira de Judô, Ney Wilson.

Se a missão de Denílson Lourenço e Danielli Yuri (dois pesos que confirmarão sua vaga olímpica com a participação no Pan de Miami) não é difícil, Priscila Marques tem uma tarefa dura pela frente. Mas a peso pesado, bronze nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007, está confiante.

"Durmo e acordo pensando no Pan. Enquanto houver um mínimo de chance eu vou acreditar na vaga para as Olimpíadas", disse Priscila, que precisa ser campeã e torcer contra a equatoriana Carmem Chala e a mexicana Vanessa Zambotti.

veja também