MENU

Juninho Pernambucano pensa em jogar pelo Vasco, afirma empresário

Juninho Pernambucano pensa em jogar pelo Vasco, afirma empresário

Atualizado: Quinta-feira, 23 Dezembro de 2010 as 2:33

Em agosto de 2010, Juninho Pernambuco anunciou: estava há um ano de se aposentar. Com contrato até junho de 2011 com o Al-Gharafa, do Qatar, o meia disse que pensava em se tornar técnico e chegou até a citar o Lyon como destino de sua primeira experiência na função. No entanto, um antigo namoro parece que pode balançar o jogador novamente, como aconteceu no início da temporada. O empresário do atleta, José Fuentes, confirmou que ele tem intenção de voltar ao Vasco antes de parar de atuar dentro dos gramados.

- Durante este ano de 2010 tive contatos com o presidente Roberto Dinamite e com o Rodrigo Caetano, que perguntaram sobre a possibilidade do retorno de Juninho para o Vasco. Este ano era praticamente impossível, ele tem mais seis meses de contrato com o Al-Gharafa. Depois de junho de 2011, vamos ver o que pode acontecer. O que posso dizer é que o Juninho pensa em jogar pelo Vasco antes de pendurar as chuteiras – garantiu em entrevista à Rádio Brasil.

Antes do fim do contrato, porém, Fuentes não acredita que a volta de Juninho ao Vasco seja possível.

- Acho muito difícil ele ser liberado antes, pois é unanimidade no Qatar, no Al-Gharafa. O xeque adora ele. Seria muito difícil, para não dizer impossível. Eles não liberariam. Mas, com certeza, vamos conversar (com o Vasco). Eles sabem muito bem que é desejo do Juninho jogar pelo Vasco durante algum tempo – confirmou o empresário.

Dinamite: 'Não é tão simples'

Nesta quarta-feira, o assunto Juninho Pernambucano voltou à pauta do presidente Roberto Dinamite, que falou sobre o interesse pelo retorno do meia ao Vasco já no Campeonato Carioca. O dirigente, no entanto, disse que a questão precisa ser bastante estudada.

- O Juninho é uma referência, foi ídolo, o torcedor do Vasco gosta. Eu também. Eu adoro e acho que foi um jogador símbolo do Vasco. Mas ele tem uma situação que ele mesmo já colocou. Falar que eu não vou estar buscando, falar 'Acabou a situação do Juninho'? Não, pode até acontecer da gente estar vendo para, quem sabe, ele possa disputar o Campeonato Carioca. Agora, não é tão simples. A gente precisa, tem e vai estar tocando projetos. Aí precisa do marketing, de uma situação, de um parceiro para que isso pudesse se tornar realidade. Mas não é tão simples como se fala 'Vou trazer o Ronaldinho, vou trazer um outro jogador'. Não, tem que se trabalhar para que isso possa realmente não ficar só no discurso, mas que a gente possa viabilizar de forma concreta – afirmou o presidente do clube, em entrevista à rádio “Só dá Vasco”.

veja também