MENU

Kanela derrota o Pedroca no Jogo das Estrelas

Kanela derrota o Pedroca no Jogo das Estrelas

Atualizado: Segunda-feira, 22 Fevereiro de 2010 as 12

Antes do Jogo das Estrelas, o discurso entre jogadores e técnicos era que o evento seria de festa. Em quadra, porém, o que se viu foi um jogo corrido, disputado e com uma série de jogadas de efeito em Uberlândia. Se faltou tática, sobrou vontade aos jogadores na vitória do Kanela sobre o Pedroca por 127 a 114, no ginásio Sabiazinho.

Marcelinho, com suas cestas de três pontos, e Shamell, Larry e Valtinho, pelos lances de efeito, foram os grandes destaques da partida. O capitão do Flamengo, eleito o melhor em quadra, foi o cestinha, com 38 pontos, seguido por Alex e Olivinha, com 20.

Nas arquibancadas, os 2.500 torcedores que assistiram ao jogo começaram um tanto tímidos, mas se animaram durante a partida. Valtinho e Estevam, do Brasília e que neste domingo atuaram pelo Pedroca, foram os mais gritados pelo público. Os dois estiveram na equipe de Uberlândia que foi campeã brasileira e sul-americana nos anos 2000.

Apesar da festa, o jogo começou sério. Os dois times imprimiam um ritmo frenético, lá e cá. Mas foi a equipe do Kanela que começou melhor. Impulsionado pelas cestas de Marcelinho, o time logo abriu uma vantagem considerável. Na primeira parada técnica, já vencia por 26 a 12.

Mas o dono do jogo era Valtinho. Ídolo da torcida local, o armador era exaltado a cada vez que pegava na bola. Com lances de efeito, bandejas e belos passes, era ele quem melhor se encaixava no espírito da partida. Entusiasmados com a possibilidade de voltar a contar com o astro na próxima temporada , os torcedores vibravam e cantavam o nome do jogador. 

Marcelinho fez a diferença

As cestas de três de Marcelinho, no entanto, eram mais efetivas. O ala-armador do Flamengo encerrou o primeiro quarto com 19 pontos. Assim, o Kanela foi parra o quarto seguinte vencendo por 40 a 27.

Com uma torcida mais atenta do que festiva, o segundo quarto começou com o mesmo ritmo do primeiro. Pelo Pedroca, foi o americano Larry quem começou a brilhar, com enterradas que passaram a empolgar a torcida. Do outro lado, era outro gringo que se destacava: Thomas, também dos EUA.

No banco, Alberto Bial se desesperava e tirava gargalhadas dos jogadores. Do outro lado, Lula Ferreira era mais tranquilo e ficava à beira da quadra orientando o seu time.

O Pedroca cresceu de produção e conseguiu encostar no placar, diminuindo a diferença para apenas quatro pontos (51 a 47). Mas depois de uma bela enterrada de Alexandre, o Kanela conseguiu a recuperar uma boa vantagem. Mas Larry e Shamell cresceram na partida e recolocaram seu time de volta. 

Apesar de quieta, a torcida estava exigente. No fim do segundo quarto, Marcelinho errou uma cesta de três pontos de longe, e o público não perdoou. Na saída para o intervalo, depois de a diferença era de apenas um ponto: 61 a 60 para o Kanela.

No intervalo, uma demonstração de enterradas de Rafael Mineiro, campeão do desafio de sábado, e uma exibição de um animador, que misturou equilíbrio de bolas com "Billie Jean", de Michael Jackson, finalmente levantaram o público. Uma homenagem à árbitra Fátima Aparecida, que participou dos Jogos Olímpicos de Pequim e se aposentou neste domingo, também animou a torcida.

No segundo tempo, Marcelinho voltou ainda mais inspirado nos arremessos e levou a diferença para 81 a 69. Do outro lado, Larry, Shamell e Valtinho comandavam o Pedroca. Levando a festa muito mais a sério, o Kanela ampliou ainda mais e chegou a 93 a 75.

No meio do último quarto, perdendo por 110 a 95, o técnico Alberto Bial pediu a seus jogadores uma blitz, apertando a marcação para tentar cortar a diferença, mas já era tarde. O Kanela controlou bem a posse de bola, fez o tempo passar e chegou à vitória sem sustos.

veja também