MENU

Kleber mantém tradição de 'caçado' e lidera ranking de quem mais apanha

Kleber mantém tradição de 'caçado' e lidera ranking de quem mais apanha

Atualizado: Quinta-feira, 26 Maio de 2011 as 2:09

Há certas situações que não mudam no futebol. Uma delas é a sina do atacante Kleber. Entre 279 jogadores que entraram em campo na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, coube ao Gladiador a façanha de ser o que mais apanhou no primeiro fim de semana da competição nacional. Na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, golaço dele, o camisa 30 sofreu suas primeiras oito faltas no Brasileirão – Carleto, do América-MG, foi o segundo mais caçado, com seis infrações sofridas.

Kleber recebe uma das oito faltas no jogo contra o Botafogo, na primeira rodada (Agência Estado)

  Em 2010, Kleber já havia sido um dos alvos preferidos dos adversários. Na soma geral do campeonato, o Gladiador foi o segundo que mais sofreu com a marcação cerrada, atrás apenas do santista Neymar (que não jogou neste fim de semana). Foram 119 faltas em cima do palmeirense, contra 153 no astro do Peixe.

- Não sabia (das oito faltas). Nem achava que tinha sofrido tantas faltas assim. É um número alto, mas todas as faltas contra o Botafogo foram normais, de jogo – ressaltou o Gladiador.  

O estilo do camisa 30 mudou mesmo em 2011. Se no ano passado as faltas eram mais duras e até violentas em alguns momentos, agora ele sofre mais com faltas “táticas”, aquelas que servem apenas para parar um contra-ataque, impedir um avanço mais agudo... Com a faixa de capitão no braço, ele ganhou o respeito e até a amizade de alguns zagueiros, que o tratam com maior tranquilidade.

- Agora o pessoal me conhece mais, cumprimenta, então isso alivia um pouco na hora do jogo. A faixa de capitão também ajuda - reconheceu o atacante.

Com 14 gols em 25 partidas na temporada, Kleber é o principal jogador do Palmeiras no ano. Por isso, a importância de ele saber fugir das faltas e evitar lesões aumenta. Bastante calejado, o Gladiador tem suas manhas para escapar de entradas mais violentas.

  - Trabalho cada dia mais para não segurar tanto a bola, já procuro um companheiro livre assim que recebo a bola. São formas de evitar um contato maior com o adversário - explicou.

Kleber sabe se defender das investidas adversárias, mas também acaba cometendo suas faltas. Contra o Botafogo, uma entrada em cima de Arévalo rendeu cartão amarelo logo na estreia do Brasileirão.

- Foi merecido, fiz uma falta forte e o juiz interpretou que era para cartão - admitiu.

São mais 37 rodadas de campeonato pela frente. No primeiro jogo, Kleber já teve a noção de que sua rotina será idêntica à do ano passado. Inteligência e jogo de cintura o Gladiador já tem de sobra para tentar se livrar das futuras pancadas.          

veja também