MENU

Largar na frente e seguir assim: Inter leva trauma ao Gre-Nal

Largar na frente e seguir assim: Inter leva trauma ao Gre-Nal

Atualizado: Domingo, 15 Maio de 2011 as 9:32

Falcão destaca rendimento do time nos primeiros tempos (Foto: Lucas Uebel / VIPCOMM)

  Três jogos, três filmes parecidos. O Inter começa o jogo bem, vai ao ataque, faz 1 a 0 e dá sinais de que vencerá a partida. Mas vem a sequência, e tudo vai por água abaixo. Para ser campeão gaúcho sobre o Grêmio neste domingo, a equipe de Paulo Roberto Falcão precisa superar seu trauma recente. É fundamental largar na frente e segurar a reação adversária.

Tudo começou no Gre-Nal da decisão do returno do Gauchão. O Inter fez 1 a 0, com Leandro Damião, e foi bastante superior ao Grêmio em parte do jogo. Mas veio o segundo tempo, Guiñazu foi expulso, Falcão recuou o time, e os tricolores empataram. Nos pênaltis, o Inter acabou campeão da Taça Farroupilha.

Mas os maiores baques vieram nos dois jogos seguintes. Contra o Peñarol, o Inter fechou o primeiro tempo na frente. Veio a etapa final, e os uruguaios viraram para 2 a 1 em apenas cinco minutos, com o primeiro gol aos 11 segundos. Diante do Grêmio, após 1 a 1 nos primeiros 45 minutos, a derrota surgiu depois do intervalo. Leandro marcou para os rivais vermelhos com 40 segundos de período complementar.

O Inter remói os gols sofridos. E tenta evitar que a situação se torne ainda mais rotineira.

- O Inter chega com a mesma disposição, sabendo que não pode repetir os erros de antes. Temos força ofensiva e defensiva. Em alguns momentos, perdemos a atenção. A equipe tem que ficar concentrada para o resultado que nos interessa, um possível 2 a 0. Nossa equipe sempre saiu na frente, exceto o jogo no Uruguai (1 a 1 com o Peñarol), e permitimos o empate ou a virada. Se conseguirmos manter o foco que tínhamos antes do empate, podemos vencer – disse o lateral-esquerdo Kleber.

O técnico Paulo Roberto Falcão vê o lado positivo da questão. Se os adversários precisam virar, é porque o Inter costuma ir bem na largada das partidas.

- Eu estava me lembrando, conversando com meus jogadores, que em todos os primeiros tempos, jamais houve necessidade de chacoalhar o vestiário – afirmou o técnico.

O Gre-Nal decisivo do Campeonato Gaúcho é às 16h deste domingo. O Inter precisa vencer por dois gols de diferença no Olímpico para ser campeão gaúcho.          

veja também