MENU

Leão rechaça birra com estrangeiros e leva Cañete e Piris ao Paraguai

Leão rechaça birra com estrangeiros e leva Cañete e Piris ao Paraguai

Atualizado: Terça-feira, 25 Outubro de 2011 as 11:53

Por onde passa no futebol, Emerson Leão é sempre questionado sobre sua antipatia em trabalhar com jogadores estrangeiros. O caso mais emblemático foi registrado no Corinthians em 2005, quando ele tirou a tarja de capitão do atacante argentino Carlitos Tevez e ainda barrou o zagueiro Seba Gonzalez. No São Paulo, são dois gringos: o lateral paraguaio Iván Piris, titular desde que chegou após se destacar na disputa da Taça Libertadores pelo Cerro Porteño (PAR) e o meia argentino Marcelo Cañete, segunda contratação mais cara da temporada: US$ 3 milhões (R$ 4,7 milhões) pagos ao Boca Juniors (ARG).

Leão cumprimenta o lateral Iván Piris no CT da Barra Funda (Foto: Rubens Chiri / Site oficial do São Paulo FC) Questionado sobre o assunto, Leão saiu pela tangente e disse que não tem nenhum problema em trabalhar com estrangeiros. Desde que eles tenham qualidade.

- Se eu não gostasse de jogadores estrangeiros bons, não daria para trabalhar aqui no Brasil. Todos os times têm estrangeiros. Ídolos de algumas torcidas são chilenos, argentinos, uruguaios, paraguaios... O que eu digo é que precisa ter qualidade, capacidade. Aí a nacionalidade não importa - ressaltou.

Clique aqui e assista aos vídeos do São Paulo

Pelo menos na primeira lista de relacionados como técnico do São Paulo, Emerson Leão relacionou os dois gringos. Cañete, inclusive, foi chamado pela primeira vez após se recuperar de uma lesão muscular na coxa esquerda, que o afastou dos gramados por sete semanas. Ele deverá ficar no banco na quarta-feira. Já Piris começará como titular a partida de quarta-feira, contra o Libertad, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Cañete foi relacionado pela primeira vez desde que se recuperou de lesão  (Foto: Luiz Pires / VIPCOMM)          

veja também