MENU

Libertadores amplia horizonte do Vasco e permite melhor planejamento

Libertadores amplia horizonte do Vasco e permite melhor planejamento

Atualizado: Sexta-feira, 10 Junho de 2011 as 12:03

Diretoaria do Vasco tentará manter a base vitoriosa

da Copa do Brasil (Foto: Ag. Estado)

  O título da Copa do Brasil foi inédito, suado e muito comemorado. Mas agora o Vasco dá início a um novo projeto: o da Libertadores. E, para iniciar a caminhada com pé direito desde já, será necessário planejar. Renovações, contratações, reavaliações... Outro ponto importante passa por um dos principais responsáveis por isso: Rodrigo Caetano. O diretor de futebol do clube tem contrato até o fim do ano, mas recebeu uma sondagem do Fluminense em que a proposta salarial é muito superior. O Vasco vai tentar segurá-lo justamente por causa de sua importância neste novo e importante passo.

Caetano está animado com este novo panorama para trabalhar. Ele comemorou o fato de o Vasco já sair na frente dos concorrentes brasileiros.

- O Vasco agora atinge outro patamar. Teremos até o fim do ano para programar algo que o restante dos clubes brasileiros vão estar lutando para atingir, que é a Libertadores. Estamos garantidos e podemos pensar com calma no que devemos fazer. Teremos contratações, renovações, reformulações... Mas no momento, a hora é de comemorar e depois sentarmos para ver como será desenvolvido o trabalho - afirmou o dirigente.

 A primeira parte da programação é a manutenção da base vencedora. Nesta questão, o Vasco não deve ter muito trabalho. Do time titular que enfrentou o Coritiba na grande final, apenas Eduardo Costa e Eder Luis não possuem contratos longos. Os dois, ao lado de Fellipe Bastos, devem ter seus contratos de empréstimo prorrogados nas próximas semanas. As situações de Eder e Bastos são mais simples, e as conversas com o Benfica estão adiantadas. Já Eduardo Costa demanda mais trabalho, mas o clube está otimista, principalmente porque o Monaco foi rebaixado na França. Bernardo, que virou xodó, também está emprestado, mas seu contrato vai até dezembro e o clube pode exercer o direito de comprá-lo em definitivo.

Dedé é um dos atletas que será mais difícil segurar

(Foto: André Durão / GLOBOESPORTE.COM)

  Um jogador em especial também vai exigir uma atenção maior da cúpula de futebol: Dedé. Apesar de ter contrato longo - vai até dezembro de 2014 -, o zagueiro já recebeu sondagens do futebol europeu e na próxima janela de transferências as consultas fatalmente vão se transformar em propostas concretas. Os direitos econômicos do ídolo da torcida vascaína são divididos e, caso uma boa oferta apareça, pode ser difícil mantê-lo no clube por mais tempo.

Contratações também serão feitas. Algumas posições são consideradas primordiais no clube. A lateral direita, por exemplo, é uma delas. Allan tem sido o titular, mas é volante por origem. Fagner é opção, mas um nome com mais experiência pode ser contratado. A zaga também precisa de novas peças. O clube pensa ainda em trazer mais um atacante para acirrar ainda mais a competição na frente. A ideia é trazer estes jogadores ainda este ano para já iniciar a montagem do elenco que irá disputar o bi da Libertadores.          

veja também