MENU

Líder, Tricolor enfrenta o Paulista para ganhar combustível para o clássico

Líder, Tricolor enfrenta o Paulista para ganhar combustível para o clássico

Atualizado: Quarta-feira, 23 Março de 2011 as 9:07

Com sua situação praticamente definida em termos de classificação à próxima fase do Campeonato Paulista, o São Paulo encara a partida desta quarta-feira, contra o Paulista, em Jundiaí, com dois objetivos claros. O primeiro é vencer para manter a liderança alcançada há duas rodadas. E, sem dúvida nenhuma, os três pontos no Interior vão embalar ainda mais a equipe comandada por Paulo César Carpegiani que, no próximo domingo, terá o seu grande teste em 2011, que será o clássico contra o Corinthians, rival que o time não vence desde 2007. De lá para cá, foram 11 partidas, com sete vitórias adversárias e quatro empates.     A tarefa no estádio Jaime Cintra, no Interior, no entanto, não será nada fácil. O Paulista entra em campo na 15ª rodada animado por sua boa campanha. A equipe ocupa a oitava e última vaga para a próxima fase e, atuando como mandante no Paulistão, perdeu apenas uma vez. A bola vai rolar a partir das 21h50m, e o duelo terá arbitragem de Flávio Rodrigues Guerra, que será auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Alberto Poletto Masseira.

    O GLOBOESPORTE.COM acompanhará a partida em tempo real, com vídeos exclusivos. Pela TV, são duas as opções: TV Globo (apenas para o estado de SP) e o canal Premiére, através do sistema pay-per-view.

Paulista: após uma sequência de três vitórias seguidas, a equipe perdeu na última rodada para o Botafogo, mas conseguiu se manter no grupo das equipes que hoje estariam classificadas à próxima fase da competição. Se o time surpreender o líder e vencer, dará um largo passo dentro de seu objetivo, já que ainda terá outro dois jogos dentro de casa até o final desta etapa do estadual.

São Paulo: Com maior número de vitórias do que os principais rivais, a equipe comandada por Paulo César Carpegiani depende apenas de suas forças para seguir na liderança. O time luta para chegar ao nono jogo consecutivo de invencibilidade. Vale lembrar que, se o time ganhar nesta quarta-feira e o Bragantino, que é o nono colocado na tabela, não passar pelo São Caetano, o Tricolor estará matematicamente garantido nas quartas de final.

Paulista: sobram problemas para o técnico Wagner Lopes. O zagueiro João Paulo foi expulso na última rodada e terá de cumprir suspensão automática. Já o volante Bruno Formigoni e o atacante Hernane, que foram emprestados pelo São Paulo para a disputa do Campeonato Paulista, não podem jogar por causa de uma cláusula contratual. Além deles, o lateral-esquerdo Guigov e o experiente volante Baiano estão fortemente gripados e farão um teste momentos antes da partida. A tendência é que ambos joguem. A equipe deverá jogar com: Felipe Alves; Weldinho, Henrique, Eli Sabiá e Guigov; Samuel Xavier, Alan Santos, Baiano e Diego Barboza; Vanderlei e Fabiano (Carlão).

São Paulo: a principal novidade da equipe estará no ataque, que voltará a ser formado por Dagoberto e Fernandinho. O primeiro cumpriu suspensão contra o Grêmio Prudente, enquanto que o segundo se recuperou de lesão muscular. Em compensação, o meia Lucas não estará em campo. Convocado para a Seleção Brasileira que enfrentará a Escócia no domingo, em Londres, o camisa 7 será substituído por Marlos. Rhodolfo, com uma tendinite no joelho direito, será poupado pela comissão técnica, que voltará a relacionar Rivaldo, liberado pelo departamento médico. O time enfrentará o rival com: Rogério Ceni; Xandão, Alex Silva, Miranda e Juan; Jean, Casemiro e Carlinhos Paraíba; Marlos, Dagoberto e Fernandinho.

Paulista: sem o artilheiro Hernane, que já marcou sete gols no Campeonato Paulista, a equipe de Jundiaí aposta no coletivo para surpreender o São Paulo. Destaque para o experiente meio-campista Baiano que, apesar da idade avançada, segue muito perigoso nas cobranças de bola parada.

São Paulo : após ficar quatro partidas em recuperação de um estiramento muscular na coxa esquerda, o atacante Fernandinho voltará ao time nesta quarta-feira. Considerado peça tática importantíssima pelo técnico Paulo César Carpegiani, o camisa 12 é o segundo maior artilheiro da equipe em 2011, com cinco gols marcados.

Wagner Lopes, técnico do Paulista: "Não tem nem como eu fazer mistério ou estar de má vontade para escalar a equipe. Estou cheio de dúvidas mesmo. Eu costumo dizer que é nas dificuldades que surgem as oportunidades. Assim, quem entrar dará conta do recado"

  Xandão, zagueiro do São Paulo: “No Campeonato Paulista, não existe jogo fácil. O Paulista está na briga para se classificar e, dependendo dos resultados das últimas rodadas, pode até ser nosso adversário na outra fase. Será uma boa oportunidade para estudar o rival. Mas vamos atrás da vitória para manter a liderança e ir com ainda mais força para o clássico de domingo."

* A história dos duelos entre Paulista e São Paulo registra uma supremacia enorme da equipe do Morumbi. Nas 22 partidas realizadas, o Tricolor ganhou 13, empatou sete e perdeu apenas duas. O time do Morumbi ainda não sabe o que é perder para o adversário desde 2003. De lá para cá, foram seis jogos disputados, com três vitórias e três empates.

* Jogando no estádio Jaime Cintra, o Paulista tem um aproveitamento de 50% dos pontos conquistados. Em seis partidas, o time venceu duas (Ituano e Oeste), empatou três (São Bernardo, Noroeste e Corinthians) e perdeu apenas uma (Mirassol). Já o São Paulo, como visitante, tem sete jogos disputados, com cinco vitórias (Americana, Portuguesa,Grêmio Prudente, Mogi-Mirim e São Caetano) e duas derrotas (Santos e Botafogo), o que dá um aproveitamento de 71,4% dos pontos conquistados .

   No Campeonato Paulista do ano passado, as duas equipes se enfrentaram no dia 28 de janeiro e o São Paulo, atuando na Arena Barueri, passou com facilidade pelo rival por 3 a 0, gols de Dagoberto (2) e André Dias.      

veja também