MENU

Lincoln insiste: 'O sentimento é o mesmo. Vai ser difícil até o fim'

Lincoln insiste: 'O sentimento é o mesmo. Vai ser difícil até o fim'

Atualizado: Terça-feira, 20 Setembro de 2011 as 10:04

Lincoln não perde a esperança no Avaí

(Foto: Divulgação / Site Oficial)

  O empate com o Palmeiras, na Ressacada, não abalou a confiança do meia Lincoln, um dos principais jogadores do Avaí. Na avaliação do atleta, o time mostrou competência diante de adversários qualificados como Flamengo e Santos, e precisa manter o mesmo espírito contra o Fluminense, quarta-feira, no Rio de Janeiro, e o Grêmio, domingo, na Ressacada.

- O mesmo sentimento que eu tinha quando cheguei aqui tenho agora. Vai ser difícil até o fim. Teremos jogos complicados em todas as rodadas e vou tentar ajudar sempre. Continuo acreditando que podemos sair dessa situação - afirmou.

Lincoln assitiu ao jogo contra o seu ex-time dos camarotes da Ressacada e sentiu a equipe um pouco intranquila em certos momentos.

- De fora, é fácil falar, só que dentro de campo é diferente. Não conversei ainda com os meus companheiros, mas, pelo que vi, faltou um pouco de personalidade à equipe quando estávamos com dois jogadores a mais em campo. Naquele momento, precisávamos tocar mais a bola para abrir os espaços - destacou.

Independente da situação, Lincoln entende que o grupo precisa levantar a cabeça e encarar o Fluminense de frente, sem medo, buscando a vitória fora de casa.

- Temos que olhar a tabela com otimismo e tentarmos fazer um grande jogo. Estou junto com o grupo para o que der e vier e vou fazer o máximo. Agora, não é um ou dois jogadores que farão a diferença. Todos precisam estar juntos e pensar de forma positiva - declarou.     Diante do Palmeiras, Lincoln não pôde atuar por força do contrato. Uma situação que o deixou intrigado:

- Acho que esse tipo de coisa não tinha de existir. Se você deixou o clube, tem que jogar. Não é o certo ficar impedido de atuar por causa do contrato.É ruim pra todo mundo - ressaltou.          

veja também