MENU

Longe de estar 100%, Fabuloso volta a jogar a Sul-Americana

Longe de estar 100%, Fabuloso volta a jogar a Sul-Americana

Atualizado: Quarta-feira, 19 Outubro de 2011 as 3:10

Dentro de campo, o desempenho tem sido bem longe do que todo são-paulino espera. Luis Fabiano criou duas chances de gol contra o Flamengo, perdeu um pênalti contra o Cruzeiro e pouco fez no empate contra o Internacional e na derrota para o Atlético-GO. Nesta quarta-feira, na partida contra o Libertad (PAR), pela Copa Sul-Americana, Fabuloso voltará a atuar no estádio do Morumbi e espera que o jejum que tanto lhe incomoda finalmente acabe.

Milton Cruz já detectou o que está faltando para o camisa 9 embalar: explosão muscular, o que é até natural para quem ficou sete meses parado.

Além de ter uma conversa particular com o atacante antes do treino da última terça, o interino deixou claro: nem pensa em tirá-lo das partidas para que ele faça um trabalho à parte no Reffis.

– Conversei muito com ele. Acho que a ansiedade está atrapalhando. Está faltando um pouco de explosão muscular para ele e é nisso que vamos trabalhar. Quando ele melhorar isso, vai melhorar o tempo de bola, a chegada na área. Ele está chateado, o que é natural pela falta de gols. Centroavante pode jogar mal, mas não pode ficar sem marcar. No último treino, trabalhei fundamentos até para ajudá-lo. Espero que ele possa fazer um bom jogo e marcar contra o Libertad – afirmou.

Em sua última participação na Sul-Americana, Luis Fabiano participou de briga

 generalizada contra o River Plate, em 2003, no Morumbi (Foto: Marcelo Ferrelli / Gazeta Press)

  No treino de terça, Luis Fabiano mostrou bom aproveitamento no treino de finalizações. Com penteado novo (raspou careca), ele brincou com os companheiros e mostrou estar animado para a partida desta quarta. O jogador voltará a disputar a Copa Sul-Americana pelo Tricolor após oito anos. E a última partida foi recheada de polêmica.

São Paulo e River Plate se enfrentaram no dia 4 de dezembro de 2003, no Morumbi, pela semifinal da competição. Os argentinos haviam vencido o jogo de ida, em Buenos Aires, por 3 a 1. Nos 90 minutos, o Tricolor fez sua parte e marcou 2 a 0, levando a decisão para os pênaltis. Antes do início das batidas decisivas, houve uma briga generalizada em campo e Luis Fabiano chegou a aceitar uma voadora nas costas de um argentino. Ninguém foi expulso e, nas cobranças, o River Plate venceu e despachou o São Paulo do torneio.

– Entre brigar e bater pênalti, prefiro ajudar na briga – afirmou o Fabuloso na época. Hoje, oito anos depois, ele já rodou a Europa, onde conquistou títulos pelo Porto (POR) e pelo Sevilla (ESP) e até dá risada das besteiras que fez quando era garoto e vestiu a camisa do Tricolor.

– Os erros que cometi naquela passagem foram dentro de campo. Fora, sou completamente diferente. Em 2003, tinha 21 anos, não pensava em nada antes de fazer. Agora já rodei bastante, sou pai e você aprende. Passa a pensar antes de fazer. O momento agora é completamente diferente – afirmou, em recente entrevista ao GLOBOESPORTE.COM.          

veja também