MENU

Lúcio dá o recado: 'Símbolo na frente é mais importante que o nome'

Lúcio dá o recado: 'Símbolo na frente é mais importante que o nome'

Atualizado: Segunda-feira, 11 Julho de 2011 as 2:47

Lúcio em ação no empate com a Venezuela (Foto: agência AP)

  Com a palavra, o capitão! Lúcio soltou o verbo em sua entrevista coletiva nesta segunda-feira, em Campana, na Argentina. Insatisfeito com o rendimento da Seleção Brasileira na Copa América até aqui (dois empates), mas confiante em uma vitória na quarta-feira, contra o Equador, em Córdoba, o zagueiro cobrou mais seriedade e comprometimento da equipe de Mano Menezes.

- Como capitão ou como jogador mais experiente, eu digo que dentro de campo cada um tem de dar o seu máximo, tem de buscar o melhor. Lá não muda muito ser experiente ou não. Cada um tem de mostrar por que está na Seleção. Aqui não é só vitrine internacional, cada um tem de saber o peso da camisa e a responsabilidade que tem aqui dentro – discursou o camisa 3.

Há dez anos na Seleção Brasileira, Lúcio tem bastante experiência como capitão. E seu status dentro do grupo lhe permite cobrar. E o zagueiro parece estar incomodado com a individualização da equipe, que tem nos talentos de Paulo Henrique Ganso e Neymar (envolvidos em especulações de transferência) as suas principais esperanças na Copa América – o Brasil precisa de uma vitória contra o Equador para avançar sem depender de resultados.     - Não são só três que vão fazer a diferença. Acredito que o principal da Seleção Brasileira é, e sempre foi, a força do grupo, a união... Temos de preservar a seriedade e o comprometimento na Seleção Brasileira. O símbolo que está na frente da camiseta é mais importante do que o nome que está atrás. Todos aqui deixaram de tirar férias com as suas famílias e não estão aqui para brincar - disse.

Por vários outros momentos durante a coletiva desta segunda-feira, Lúcio discursou contra o individualismo. Mas depois de uma amenizada ao comentar os resultados pífios contra Venezuela (0 a 0) e Paraguai (2 a 2). Nesse último, aliás, o empate da Seleção Brasileira saiu apenas aos 44 minutos do segundo tempo, com Fred.

- Não acho que a Seleção Brasileira perdeu a seriedade e o comprometimento. Por um ou outro motivo demos uma relaxada, mas não foi intencional de um ou de outro. Ainda dependemos só da gente para classificar – finalizou o capitão.

No Grupo B, a Venezuela é líder com quatro pontos. Brasil e Paraguai vêm em seguida com dois pontos cada. O Equador é lanterna, com apenas um ponto.            

veja também