MENU

Lúcio telefona para o Internacional e explica declarações

Lúcio telefona para o Internacional e explica declarações

Atualizado: Sexta-feira, 17 Dezembro de 2010 as 1:59

Lúcio adotou o discurso do “não foi bem isso que eu quis dizer”. Depois de chutar o balde e indicar salto alto na eliminação colorada nas semifinais do Mundial de Clubes, o zagueiro do Internazionale telefonou nesta sexta-feira para o hotel que serve de concentração à delegação gaúcha em Abu Dhabi e tentou explicar suas colocações. Ele disse que foi mal-interpretado.

O jogador, ex-atleta colorado, conversou com Newtom Drummond, diretor-executivo de futebol do Inter. Segundo o clube, ele pediu desculpas pelo que disse, mas ressalvou que a imprensa não fez a análise correta de sua opinião, dada logo depois da vitória de 3 a 0 sobre o Seongnam, na quarta-feira. O clube aceitou a versão do jogador. E o convidou para visitar o elenco no domingo, quando estiver encerrado o Mundial.

Mas as explicações de Lúcio soam estranhas. Quando criticou o Inter, ele falou textualmente o seguinte:

- Foi mais a festa no Beira-Rio. Alguns jogadores já prometiam levar o título para Porto Alegre. Isso não é coisa que se deve dizer antes da competição. Soa como falta de respeito. Acho que foi algo que serve de lição. Acredito que prometer um título antes de uma competição, fazer uma festa, não é um ponto positivo. A confiança em excesso acaba atrapalhando. Foi o que aconteceu com o Internacional. Eles subestimaram e acabaram perdendo o jogo.

Os jogadores do Inter reagiram. Bolívar foi quem mais pegou pesado. Disse que ele não tem história no clube. D’Alessandro afirmou que ele foi desrespeitoso com as declarações. Já Celso Roth, que treinou o zagueiro nos tempos de Beira-Rio, argumentou nesta sexta-feira que a opinião de Lúcio pode ser consequência da pressão que o clube dele sofre para ganhar o Mundial.

- Com certeza, ele não fez isso com maldade. É um jogador que eu conheço muito bem. Tem muita qualidade. É uma questão momentânea. Talvez a pressão tenha feito isso - comentou Roth.    

veja também