MENU

Luis Fabiano faz alerta: 'Com esse futebol, não vamos a lugar nenhum'

Luis Fabiano faz alerta: 'Com esse futebol, não vamos a lugar nenhum'

Atualizado: Quinta-feira, 27 Outubro de 2011 as 11:19

A situação é muito ruim. Fora da Copa Sul-Americana, há sete jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro, o São Paulo corre o sério risco de ver mais um ano terminar sem ter o que comemorar. Na sexta colocação na tabela, com 49 pontos, o time está um ponto atrás da zona da Taça Libertadores da América e no domingo, terá um confronto direto contra o líder Vasco, que tem oito pontos a mais, no estádio de São Januário.

E o time irá a campo sem suas três principais peças: Dagoberto (suspenso), Luis Fabiano (vetado por lesão na coxa direita) e Rogério Ceni (que torceu o tornozelo esquerdo e dificilmente estará em campo). O atacante e o goleiro fizeram questão de alertar: para o time ainda poder brigar pela Libertadores de 2012, será preciso mudar bastante, algo que talvez não seja possível nessa reta final do Campeonato Brasileiro. - Sinceramente, se continuarmos com esse futebol, jogando desse jeito, não vamos a lugar nenhum. Não ganhamos há vários jogos e precisamos melhorar. É claro que me incluo nisso, sei que estou longe do meu melhor futebol, preciso melhorar bastante. Se conseguirmos a vaga na Libertadores, temos de comemorar bastante, já que muitas equipes estão melhores que a nossa – afirmou Luis Fabiano, decepcionado com o momento vivido pelo time na temporada.

Luis Fabiano dá entrevista na saída do estádio Nicolas Leoz (Foto: Marcelo Prado / GLOBOESPORTE.COM) Rogério Ceni, por sua vez, tenta mostrar otimismo e diz que uma vitória sobre o Vasco seria uma ótima maneira de mostrar que o time ainda poderá sonhar na temporada.

– Nosso momento é delicado, não há dúvida. Não adianta pensar em ser campeão. A única coisa que nos resta é brigar por vaga na Taça Libertadores. Para isso, precisamos de um ótimo resultado contra o Vasco. É o tipo do jogo que você ganha confiança se consegue o resultado. Todos precisam melhorar. Se não estamos conseguindo resultados há sete rodadas, é sinal de todos estão errando muito – ressaltou o camisa 1 do time do Morumbi.

A própria diretoria mostra muita preocupação com o momento, principalmente porque o time estreou seu terceiro treinador na temporada contra o Libertad e não existe qualquer amostra que dê esperanças de que as coisas possam melhorar.

– Vamos esperar esses sete jogos finais do Campeonato Brasileiro. O que diagnosticamos é que os grandes valores individuais não conseguem render juntos e formar um time competitivo. E isso não adianta, o conjunto precisa funcionar. O Juvenal já externou isso aos jogadores. Mudamos a filosofia e o perfil na comissão técnica para tentar mudar isso, fazer com que o conjunto apareça. Agora, o que podemos fazer é estar sempre junto e dar apoio – lembrou o diretor de futebol, Adalberto Baptista.

Juvenal Juvêncio não sabe o que fazer para ajeitar time (Foto:Marcelo Prado / GLOBOESPORTE.COM)        

veja também