MENU

Luis Pereira confirma interesse do Atlético de Madri por Felipão

Luis Pereira confirma interesse do Atlético de Madri por Felipão

Atualizado: Terça-feira, 20 Dezembro de 2011 as 1:01

O Atlético de Madri vai anunciar nas próximas horas o substituto do técnico Gregório Manzano, e o palmeirense Luiz Felipe Scolari é um dos mais cotados, de acordo com um dirigente do clube espanhol que é um velho conhecido dos torcedores do Verdão: o ex-zagueiro Luis Pereira, que é dirigente das equipes de base do clube madrilenho.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, na manhã desta terça-feira, Luis Pereira confirmou que Felipão é um dos quatro cotados para assumir a equipe. Os outros são o ex-jogador argentino Diego Simeone (ídolo do próprio Atlético nos anos 90 e que pediu demissão do Racing na noite de segunda-feira) e os espanhois Juande Ramos e Rafa Benitez.

– Houve um contato já há alguns dias (com o Felipão), mas até agora nada foi resolvido. Eu acredito que essa questão seja resolvida hoje (terça) ou amanhã (quarta). Não sei se é Felipe, Simeone, Juande Ramos ou Benitez. Sei que o Felipão está bem cotado, mas eu trabalho na equipe de baixo, é difícil arriscar palpite – disse Luis Pereira.

– Caso o Felipe venha, vou tentar orientá-lo em algumas coisas. E, se Deus quiser, o Atlético vai ressurgir como força aqui na Espanha – emendou o dirigente.

Luis Pereira lembrou que Felipão tem boa relação com a diretoria do Atlético de Madri já há alguns anos. O técnico chegou a ser sondado pelo clube antes e depois de treinar o Chelsea, entre 2008 e 2009. Felipão deixou uma boa impressão e passou a ser consultado pelos dirigentes do Atlético de Madri sempre que há o interesse do clube espanhol por algum jogador que atue no Brasil. Foi assim com o zagueiro Miranda, contratado recentemente do São Paulo com “aval” de Felipão.

– Miranda ainda não se firmou, falta um pouco mais de segurança, aliás, não só para ele, mas para todo o time – analisou Luis Pereira.

Felipão tem contrato com o Palmeiras até dezembro de 2012. Há alguns meses, diante da pressão nos bastidores do clube, o treinador chegou a sugerir à diretoria que anulasse a multa rescisória em seu contrato, para que os dois lados ficassem livres para decidir o que fosse melhor para o Verdão. Mas o presidente Arnaldo Tirone recusou mudanças no contrato.            

veja também