MENU

Luxa diz que vento contribuiu para atuação pobre do Fla

Luxa diz que vento contribuiu para atuação pobre do Fla

Atualizado: Segunda-feira, 14 Fevereiro de 2011 as 9:12

Depois de gramados ruins e calor, o vento. Vencendo sem convencer, o Flamengo se vê às voltas com os questionamentos sobre até que ponto o aproveitamento de 100% indica que existe um bom time. Depois da suada vitória por 1 a 0 sobre o Resende, o técnico Vanderlei Luxemburgo citou que as rajadas no estádio Cláudio Moacyr influenciaram no espetáculo pobre.

- Aqui venta muito e sobretudo no primeiro tempo fica complicado. O goleiro do Resende batia o tiro de meta e a bola nem passava do meio-campo – declarou.

Encravado entre favelas, um rio e o porto de Macaé, o Moacyrzão vira corrente de ar para a brisa do fim de tarde. Outro estádio do Rio de Janeiro que sofre do mesmo problema é o da Portuguesa da Ilha, conhecido como “estádio dos ventos uivantes”. Questionado se o vento era a desculpa para a má atuação, Vanderlei ficou irritado.

- É só pegar nossas atuações para trás e analisar. Mas pelo visto você não estava aqui porque nunca te vi. Agora, seu cabelo despenteado prova que ventou. Eu analise, não culpei. Mas se alguém me provar que não ventou, aí tudo bem – declarou.

O treinador também foi na contramão ao analisar o desempenho da dupla Ronaldinho e Thiago Neves. Os dois não se entenderam, perderam quase todas as jogadas e ficaram bem abaixo da expectativa.

- Eu analiso de outra forma. Os dois estão se conhecendo. Só jogando vão pegar o jeito um do outro. O entendimento deles está melhor do que no primeiro jogo (vitória por 1 a 0 sobre o Nova Iguaçu) – declarou.

O Flamengo enfrenta o Botafogo na semifinal da Taça Guanabara, domingo, no Engenhão. Teoricamente, sem vento e com Ronaldinho e Thiago Neves ainda mais entrosados.

Antes, porém, a equipe viaja para Maceió e duela com o Murici na estreia na Copa do Brasil, quarta-feira, no estádio Rei Pelé.

Por: Eduardo Peixoto

veja também