MENU

Luxemburgo marca, cruza e cobra em treino: 'Estou falando japonês?'

Luxemburgo marca, cruza e cobra em treino: 'Estou falando japonês?'

Atualizado: Quinta-feira, 25 Novembro de 2010 as 9:12

Com Vanderlei Luxemburgo, um mero treino de finalizações vira atração, ganha destaque. O estilo boleiro do técnico do Flamengo chama atenção. Palavrões, brincadeiras, piadas e frases de efeito não faltam. Luxa tem um vasto repertório e leva tudo muito a sério. A atividade da tarde desta quarta-feira mostrou bem como ele funciona. O treinador participou ativamente do trabalho. Com laterais, meio-campistas e atacantes, orientou diferentes exercícios de chutes a gol. Para começar, separou os jogadores em duplas. Cada uma delas saía do meio-campo tabelando até chegar num cone, na entrada da área. Um dos jogadores ajeitava para o outro chutar. Ai de quem errasse. Diego Maurício sentiu na pele.

- No contrapé do goleiro, Diego! – esbravejou o treinador, para depois gesticular.

Na sequência, Luxa assumiu o posto do cone e incorporou um defensor. A regra era a mesma do exercício anterior, mas o técnico avançava sobre um dos jogadores para tentar impedir o passe ao colega.

A dupla Correa e Diego Maurício teve dificuldades e falhou em três tentativas. Luxa então os chamou para uma “conversa” ao pé do ouvido. Em nova chance, acertaram e foram aplaudidos por todos os companheiros.

O exercício seguinte foi realizado dentro da grande área. Da linha de fundo, o técnico e o preparador de goleiros, Cantareli, rolavam a bola para a marca do pênalti. A ordem era bater de primeira, colocado. Diogo acertou com o tornozelo, errou o alvo e levou bronca.

- De chapa! – ordenou Luxa.

- Foi de chapa – respondeu o atacante.

- Quer enganar a mim?- retrucou o treinador.

Val Baiano e Renato acertaram e o comandante elogiou.

- Isso! Isso é que é chapa!

No erro seguinte, mais uma observação.

- De chapa, Correa! Estou falando japonês? Chapeia (sic) a bola!

Não era dia de Diogo e Diego Maurício. Em nova atividade, os jogadores tinham de concluir de cabeça, dentro da área. O técnico relembrou os tempos de lateral-esquerdo e fez bons cruzamentos. Bastou Diogo se posicionar de forma equivocada para ser corrigido.

- Vai atrás da bola, meu filho! – ensinou Luxemburgo, como um professor.

Diego Maurício não o agradou e foi “ameaçado”.

- Maurício! Vai correr dez voltas no campo, neguinho! Vai fazer a dancinha depois, vai! – brincou, numa referência à comemoração do gol que o jogador fez contra o Guarani.

O aproveitamento de Kleberson mereceu elogio.

- Boa, Penta! Boa, Kleberson! – gritou.

Do outro lado do campo, o auxiliar técnico Antônio Lopes Júnior trabalhou o posicionamento defensivo com zagueiros e finalizações com alguns volantes.

O atacante Deivid ainda se recupera de uma torção no tornozelo direito e está em tratamento. A expectativa é de que ele tenha condições de treinar com o grupo na tarde desta quinta-feira. Em seguida, a delegação viaja para Volta Redonda, local da partida contra o Cruzeiro, domingo, no estádio Raulino de Oliveira, às 17h (de Brasília). O confronto é válido pela penúltima rodada do Brasileirão.

O Flamengo é o 13º colocado, com 43 pontos, três à frente do Z-4. Os mineiros estão em terceiro, com 63, dois atrás do líder Fluminense.

Por: Richard Souza

veja também