MENU

Mahau supera tragédia no Japão e chega como favorito ao GP Brasil

Mahau supera tragédia no Japão e chega como favorito ao GP Brasil

Atualizado: Quinta-feira, 26 Maio de 2011 as 10:40

Mahau se aquece no treino no Engenhão (Foto: Amanda Kestelman / Globoesporte.com)

  Mahau Suguimati compete pelo Brasil, mas mora no Japão deste os 7 anos. Nascido em Goiás, o atleta de 26 anos conta que passou por momentos complicados com o terremoto seguido de tsunami no Japão, em março. Segundo ele, a tragédia atrapalhou sua preparação para as disputas da temporada. Ele estará em ação nesta quinta-feira no GP Brasil. O SporTV transmite ao vivo.

- É muito complicado. O Japão é um país pequeno e tudo é muito perto. O terremoto em si não foi o maior problema, pois as cidades estão preparadas. O problema todo foi a tsunami. Foi triste e o país ainda está de luto. Só houve uma competição este ano por lá, o que também atrapalhou os atletas - diz ele, que mora em Saitama, perto de Tóquio.

Mahau poderia ter tirado cidadania japonesa, mas preferiu seguir representando o Brasil. Ele competiu nos Jogos Olímpicos de Pequim com a delegação brasileira. Com um português carregado no sotaque, o atleta dos 400m com barreiras contou ao GLOBOESPORTE.COM que esperava uma disputa  mais difícil do Rio, mas, diante da ausência de grandes nomes, ele considera fundamental vencer a disputa do Engenhão.

- Gosto muito de competir nessa pista do Rio, mas eu esperava que viessem mais americanos e jamaicanos na minha modalidade. Achei que seria bem mais difícil e pensava em segundo ou terceiro lugar, mas agora só estou pensando em sair daqui com a vitória - disse Mahau, que deixou claro que gosta e prefere representar o Brasil - Eu saí daqui muito novo, só falo português com meus pais, mas me identifico mais. com o Brasil Se eu quisesse a cidadania do Japão teria que ficar dois anos sem competir internacionalmente. Por isso, nunca cogitei mudar.        

veja também